Juiz da Lava Jato revoga multa imposta a advogado de Cerveró

Juiz da Lava Jato revoga multa imposta a advogado de Cerveró

Decisão obrigava o criminalista a pagar 55 salários mínimos (R$ 43.340) por "abandono" do processo

Redação

26 de maio de 2015 | 17h49

Juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato. Foto: JF. Diório/Estadão

Juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato. Foto: JF. Diório/Estadão

Por Julia Affonso, Ricardo Brandt e Fausto Macedo

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações penais da Operação Lava Jato, revogou multa de R$ 43.340 imposta ao advogado Edson Ribeiro, que defende o ex-diretor da área Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró. A sanção obrigava o criminalista a pagar 55 salários mínimos por “abandono” do processo.

Moro havia dado prazo até o final da quinta feira, 21, para que a defesa do ex-diretor – preso preventivamente desde janeiro em Curitiba – apresentasse suas alegações finais nos autos em que Cerveró foi denunciado por lavagem de dinheiro na compra via offshore uruguaia de uma cobertura de R$ 7,5 milhões em Ipanema, no Rio. As alegações finais foram apresentadas nesta segunda-feira, 25.

“[…] Considerando que os dois defensores, inclusive o original, finalmente apresentaram as alegações finais, resolvo revogar a multa imposta ao defensor pela decisão de 22/05/2015, já que o retorno, ainda que tardio, significa que não abandonou o feito. Portanto, revogo a multa imposta pela decisão de 22/05/2015, apesar da manutenção do juízo de censura pelo comportamento processual questionável”, decidiu Moro.

Nesta terça-feira, 26, a Justiça Federal condenou Cerveró a cinco anos de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro na compra do apartamento. Na sentença, Moro decretou também confisco do imóvel que, segundo o Ministério Público Federal foi adquirido “com produto de crimes de corrupção” na Petrobrás. Esta é a primeira condenação de Nestor Cerveró, no âmbito de Lava Jato.

_________________________________

‘Não chego a ser um garoto de Ipanema’, diz Cerveró

Cerveró diz que morou de graça em duplex de R$ 7,5 mi em Ipanema

_________________________________

Tudo o que sabemos sobre:

Nestor Cerveróoperação Lava Jato