Juiz condena bufê a indenizar noivos por falta de comida para convidados na festa de casamento

Juiz condena bufê a indenizar noivos por falta de comida para convidados na festa de casamento

Casal de Vila Velha, no Espírito Santo, deve receber mais de R$ 10 mil depois que alguns serviços contratados para evento não foram prestados e outros realizados de forma 'inadequada'

Pepita Ortega

13 de fevereiro de 2020 | 10h03

Foto: Afonso Lima/FREE IMAGES

Um casal de noivos deve receber mais de R$10 mil em indenizações depois que alguns dos serviços contratados para a sua festa de casamento não foram prestados e outros foram realizados de maneira ‘inadequada’. A decisão é da 4.ª Vara Cível de Vila Velha (ES).

As informações foram divulgadas no site do Tribunal de Justiça do Espírito Santo – Processo n° 0016354-45.2013.8.08.0035

O casal alegou que, em 2013, contratou um serviço completo de bufê para 150 pessoas e decoração, além de filmagem e fotografia, serviços a serem prestados na festa.

No entanto, segundo os autores da ação, teria havido um ‘descumprimento contratual’, uma vez o serviço não teria sido prestado conforme o contratado, ‘tendo ocorrido diversas inadequações no dia do evento’.

Em análise do caso, o juiz verificou que o bufê não comprovou que teria efetivamente realizado o serviço que havia sido contratado.

“Não há nos autos prova da realização da filmagem, quão menos de que todos os itens do buffet constantes do contrato de fls. 35 foram servidos […]. Ademais, as fotos anexadas aos autos – fls. 39/40 mostram inequivocadamente um serviço mal prestado, considerando que parte do corpo dos noivos foi cortada e não aparece na impressão”, afirmou o magistrado.

Quanto à satisfação no atendimento aos convidados, o juiz anotou a ocorrência de má prestação de serviço.

“Depreende-se da Audiência de Instrução e Julgamento – fls. 104/105 a má qualidade do serviço, atendimento precário […] Assim, a narrativa dos requerentes (noivos) é condizente com as declarações das testemunhas no sentido de que os salgados e a comida não foram suficientes e que nem todos os convidados foram servidos, acarretando grande constrangimento e frustração aos noivos e seus pares”, atestou.

O cerimonial foi condenado a pagar R$7,2 mil em indenização por danos materiais, referentes à ausência de filmagem e à má prestação do serviço contratado. Também terá de pagar R$5 mil a título de danos morais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.