Joesley entrega planilha de pagamentos a Palocci

Joesley entrega planilha de pagamentos a Palocci

Empresário da JBS informou aos investigadores que, entre dezembro de 2008 e junho de 2010, repassou R$ 2,1 milhões à empresa do ex-ministro a título de 'consultoria', segundo revelação do site O Antagonista

Redação

05 Julho 2017 | 15h50

Antonio Palocci. Foto: Werther Santana/Estadão

O empresário Joesley Batista, da JBS, entregou à Polícia Federal uma planilha de pagamentos que ele afirma ter realizado ao ex-ministro Antônio Palocci (Fazenda e Casa Civil/Governos Lula e Dilma). Entre dezembro de 2008 e junho de 2010 foram repassados R$ 2,1 milhões a Palocci a título de ‘consultorias’, revela o site O Antagonista – a informação foi confirmada pelo Estado.

+ Desembargador nega liberdade a Palocci

+ Vaccari fica na cadeia da Lava Jato

Em delação premiada, Joesley – pivô da crise política que abala o governo Temer -, declarou aos investigadores que contratou Palocci para receber lições de política e mercado e avaliações sobre as melhores oportunidades de investimento para o grupo.

O ex-ministro foi preso em setembro de 2016 na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato. Em junho, o juiz Sérgio Moro condenou o ex-ministro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por supostamente arrecadar propinas da empreiteira Odebrecht para o PT.

COM A PALAVRA, O ADVOGADO ALESSANDRO SILVÉRIO, QUE DEFENDE ANTONIO PALOCCI

“Certamente a importância paga e relatada se deve a atividade profissional de consultoria desenvolvida pelo ex-ministro em benefício da empresa capitaneada pelo senhor Joesley Batista. Nesse particular, não há nada de ilícito ou de ilegal em tal contratação.”

Mais conteúdo sobre:

Antonio Paloccioperação Lava Jato