JBS anuncia acordos com bancos

JBS anuncia acordos com bancos

Segundo nota divulgada pelo Grupo, termos oferecem como premissa a estabilização de aproximadamente R$ 21,7 bilhões do endividamento da JBS Brasil, por período de um ano

Fausto Macedo e Julia Affonso

25 Julho 2017 | 19h06

JBS. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

A JBS informou nesta terça-feira, 25, que celebrou acordos de preservação de linha de crédito com instituições financeiras que representam 93% do montante principal das dívidas contraídas pelas sociedades controladas operacionais no Brasil e a divisão global de couros da JBS (JBS Brasil) com bancos no Brasil e no exterior.

As condições estabelecidas ‘asseguram a liquidez financeira e a normalidade das operações da JBS, pois permitem a estabilização do endividamento de curto prazo e a preservação dos contratos bancários em suas condições originais, necessária à adequação do perfil financeiro da JBS’.

NO BLOG AGORA: + Lava Jato vê ‘democracia vilipendiada’ e recorre por condenação da mulher de Sérgio Cabral

Tribunal mantém bloqueio de bens de Lula

População pode até compreender, mas que seja aumento responsável, diz juiz que barrou decreto de Temer

O acordo, segundo nota divulgada pela JBS, envolve um grupo de instituições financeiras públicas e privadas, tanto brasileiras quanto estrangeiras, e têm como premissas a estabilização de aproximadamente R$ 20,5 bilhões do endividamento da JBS Brasil, por um período de 12 meses.

“Durante este período, a JBS Brasil efetuará o pagamento integral dos juros incorridos nos termos dos contratos originais, bem como o pagamento de quatro parcelas de 2,5% do montante principal do endividamento em questão, sendo o primeiro na data do início acordo e os demais em 90, 180 e 270 dias”, diz o texto.

Na ocorrência de determinados eventos de liquidez, tais como a venda de participações societárias, com exceção da alienação das operações de carne bovina na Argentina, Paraguai e Uruguai anunciada ao mercado em 6 de junho de 2017, a JBS Brasil amortizará extraordinariamente a dívida sujeita ao Acordo em montante equivalente a 80% dos recursos líquidos derivados de tais eventos de liquidez.

A JBS informou, ainda, que simultaneamente à negociação com as diversas instituições financeiras credoras, a JBS Brasil também celebrou um acordo que prevê a renegociação das dívidas, no valor aproximado de R$ 1,2 bilhão com o Grupo Itaú Unibanco, de forma que 40% do saldo devedor total serão pagos tal como originalmente contratados, renovando-se o prazo de pagamento dos 60% remanescentes, nas condições originais, para 12 meses a contar dos respectivos vencimentos.

As negociações foram aprovadas por unanimidade pelo Conselho de Administração da JBS.

Mais conteúdo sobre:

JBS