‘Japonês da Federal’ faz palestras motivacionais em empresas

‘Japonês da Federal’ faz palestras motivacionais em empresas

Celebrizado por fazer a escolta de prisioneiros da Operação Lava Jato, Newton Ishii, agente da PF aposentado, agora dedica seu tempo à consultoria de compliance

Luiz Vassallo

28 de outubro de 2019 | 20h17

O agente aposentado da Polícia Federal Newton Ishii, conhecido como o ‘japonês da federal’, agora dá palestras remuneradas. Ele ficou conhecido por suas aparições ao lado de famosos alvos da Operação Lava Jato no momento em que eram conduzidos à carceragem da Polícia Federal.

Em um dos anúncios, Ishii aparece de terno e gravata, mas com os seus inseparáveis óculos escuros. “Palestras motivacionais na sua empresa”, diz o cartaz, que o classifica como ‘consultor, palestrante e escritor’, e que também replica o apelido que o tornou famoso.

Prisão de Marcelo Odebrecht, em junho de 2015. REUTERS/Rodolfo Burher/File photo

Em razão de problemas de agenda do ‘japonês da federal’, uma de suas palestras, no Teatro Municipal de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, chegou a ser adiada no dia 14 de outubro, sem previsão para ser retomada. O tema seria ‘bastidores da “Lava Jato” a as consequências para o país’. O evento teria duração de uma hora. No texto de divulgação do evento, consta ainda que ele dá consultorias em compliance.

Com a imagem muitas vezes atrelada às ações da Lava Jato, Ishii chegou a inspirar marchinhas e máscaras no carnaval de 2016. “Ai meu Deus, me dei mal, bateu na minha porta o Japonês da Federal”, diz a música.

A máscara do ‘japonês da PF’. Foto: Divulgação

Ele também chegou a ser, em 2016, preso, e, depois, liberado com o uso de tornozeleira eletrônica, para cumprir quatro anos e seis meses de pena por descaminho e corrupção.

A ação decorre da Operação Sucuri,  deflagrada contra 23 policiais em 2003 para apurar um esquema formado por agentes da PF e da Receita Federal que facilitava o contrabando de produtos ilegais na fronteira com o Paraguai em Foz do Iguaçu (PR).

Em fevereiro de 2018, ele deixou o cargo para viver sua aposentadoria. Após se aposentar, chegou a presidir o diretório estadual do PEN no Paraná. Em 2018 foi lançada sua biografia, entitulada “O Carcereiro”.

Tudo o que sabemos sobre:

Newton Ishii

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.