Janot é incluido em lista de ‘cem pensadores globais’ da revista Foreign Policy

Janot é incluido em lista de ‘cem pensadores globais’ da revista Foreign Policy

Nome de procurador-geral aparece em lista anual e publicação americana especializada em política e economia internacional ao lado de autoridades como o papa Francisco e Angela Merkel

Mateus Coutinho

01 de dezembro de 2015 | 15h46

Rodrigo Janot. Foto: André Dusek/Estadão Conteúdo.

Rodrigo Janot. Foto: André Dusek/Estadão Conteúdo.

O procurador-geral da República Rodrigo Janot foi incluído na categoria “desafiadores” da lista dos “cem pensadores globais” divulgada anualmente pela revista americana Foreign Policy, publicação bimestral especialista em política, finanças e economia internacional. A revista afirma que Janot “tirou os esqueletos no armário do Brasil” e atribui o nome do procurador na lista às investigações da Lava Jato que revelaram um esquema bilionário de propinas na Petrobrás.

Para a publicação, o procurador-geral “tem ido sem medo atrás de pessoas que estão no círculo interno da presidente da República”.”No total, o gabinete de Janot indiciou 117 pessoas e fez a Petrobrás perder sua presidente e outros cinco altos executivos. Esse é possivelmente só o começo. Em março o Supremo Tribunal aprovou o pedido de Janot para investigar 12 senadores, 22 deputados e um punhado de ex-políticos”, diz a revista.

[veja_tambem]

Na mesma categoria de Janot também aparece a procuradora-geral dos EUA Loretta Lynch, responsável pelas investigações do escândalo de corrupção envolvendo cartolas da Fifa.

O neurocientista Miguel Nicolelis, que desenvolve pesquisas na área de próteses neurais na universidade americana de Duke, é o único outro brasileiro que aparece na lista, na categoria “Inovadores”. As outras categorias são “Tomadores de decisão”, “Militantes”, “Artistas”, “Terapeutas”, “Zeladores [do ambiente]” e “Cronistas”.

Entre outros nomes, aparece na lista também a chanceler alemã Angela Merkel, o presidente russo Vladimir Putin e o papa Francisco.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jatorodrigo janot

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.