Janot aponta ‘indícios veementes de lavagem e evasão’ envolvendo Collor

Janot aponta ‘indícios veementes de lavagem e evasão’ envolvendo Collor

Procurador-geral da República pede identificação de operações de 'entrega de dinheiro' para senador

Redação

07 de março de 2015 | 01h23

Por Ricardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo

O procurador-geral da República Rodrigo Janot aponta “indícios veementes” de crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas envolvendo o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL). Ele pediu que Collor seja inquirido para que “apresente sua versão sobre os fatos”.

Na petição encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF), em que pede investigação sobre o envolvimento de Collor com o doleiro Alberto Youssef, delator da Operação Lava Jato, o chefe do Ministério Público destaca a existência de comprovantes de depósitos bancários apreendidos com o doleiro.

Fernando Collor. Foto: Ed Ferreira/Estadão

Fernando Collor. Foto: Ed Ferreira/Estadão

Esses documentos foram apreendidos em uma das empresas de fachada de Youssef, em São Paulo. Tais depósitos foram realizados por Youssef, segundo ele próprio declarou à força tarefa da Lava Jato.

“Que, questionado sobre as entregas e depósitos feitos ao senhor Fernando Collor de Mello o declarante esclarece que foram feitos vários depósitos e entregas para Collor.”

Rodrigo Janot pediu “o prosseguimento das investigações, especialmente a partir dos detalhamentos trazidos a conhecimento no depoimento de Alberto Youssef, com a identificação das operações de entrega de dinheiro que são provável resultado de evasão de divisas e lavagem de dinheiro, quando não de outras possíveis condutas ilícitas”.

 

___________________________________

Curta a página do blog no Facebook. Clique aqui!

___________________________________

Tudo o que sabemos sobre:

Fernando Colloroperação Lava Jato

Tendências: