Janela da alma: benefícios não tangíveis também são importantes

Janela da alma: benefícios não tangíveis também são importantes

Raphael Machioni*

28 de julho de 2021 | 04h30

Raphael Machioni. FOTO: DIVULGAÇÃO

Passado mais de um ano de isolamento social, medidas restritivas e home office, a questão dos benefícios para os colaboradores continua importante.

Neste e em outros momentos desafiadores, as empresas precisam acompanhar as mudanças e se adequar ao “novo normal”, porque, mesmo quando voltarmos para o “antigo normal”, algumas dessas mudanças devem permanecer. Se o colaborador está trabalhando de casa, por exemplo, o vale-transporte perde o propósito. Porém, se ele estiver em um modelo híbrido, receber um vale-mobilidade, que possa ser utilizado em aplicativos de transporte, pode fazer toda a diferença para a saúde, a segurança e o conforto do colaborador. Outro caso interessante é o do vale-cultura, que pode ser utilizado para comprar livros e aproveitar melhor o tempo em casa.

Os benefícios flexíveis não só se ajustam melhor à realidade de cada um, mas podem trazer conforto neste momento tão delicado. Saber que, mesmo em casa, fora do horário comercial, a empresa se preocupa com a sua leitura, com a educação de seus filhos ou com seu aprimoramento em curso de idiomas (por meio do vale-educação), por exemplo, é reconfortante e faz bem à saúde mental.

Para entender o que as pessoas mais valorizam como benefícios, a Robert Half, especializada em recrutamento e seleção, fez um levantamento dos mais importantes para os colaboradores. Em primeiro lugar, aparece assistência médica, e isso não apenas engloba a saúde física, mas também questões psicológicas.

Ainda nesse tema, a Associação Brasileira de Psiquiatria estima que a demanda por atendimento psicológico e psiquiátrico aumentou 82% em consultórios particulares de todo o país. Só em São Paulo, a rede municipal de saúde mental detectou procura 116% maior no último ano e meio. Isso é reflexo de medos, incertezas, preocupações e, se as empresas puderem contribuir para a saúde mental de seus colaboradores, é um ponto a mais. Esse tipo de benefício não é tão tangível, mas tem feito muita diferença.

Com assuntos de ordem psicológica em dia, emprego e benefícios garantidos, o trabalhador se sente mais seguro e confiante, e isso reflete na sua produtividade, por isso a importância de a companhia observar de perto as necessidades de seu capital mais valioso: o humano.

*Raphael Machioni é CEO e Co-founder na Vee Benefícios

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.