Instituto Lula diz que foi alvo de ‘ataque político’

Instituto Lula diz que foi alvo de ‘ataque político’

Na noite desta quinta-feira, segundo entidade criada pelo ex-presidente Lula, 'artefato explosivo' foi arremessado contra o prédio no Ipiranga, na capital paulista

Redação

31 de julho de 2015 | 11h37

Sede do Instituto Lula foi alvo de ataque. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press

Um ‘artefato explosivo’ foi arremessado contra o prédio-sede do Instituto Lula. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press

Atualizada às 12h03

Por Fausto Macedo, Julia Affonso e Felipe Cordeiro

O Instituto Lula informou nesta sexta-feira, 31, que foi alvo de um ‘ataque político’. Em nota, a Assessoria de Imprensa do Instituto destacou que um ‘artefato explosivo’ foi arremessado contra o seu prédio-sede. O objeto foi atirado de um carro. O ataque, segundo o Instituto, ocorreu por volta de 22 horas desta quinta, 30. Ninguém ficou ferido.

A Secretaria de Segurança Pública confirmou que ‘uma pequena bomba de fabricação caseira foi lançada no Instituto Lula’.

A entidade foi criado pelo ex-presidente logo que ele deixou o Palácio do Planalto, em 2003. O Instituto comunicou a ocorrência às Polícias Civil e Militar, o secretário da Segurança Pública do governo Geraldo Alckmin (PSDB), Alexandre de Moraes, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O Instituto disse que ‘espera que os responsáveis sejam identificados e punidos’. Na última quarta-feira, 29, o PT divulgou que vai fazer uma ampla divulgação do relatório sobre as atividades do Instituto Lula.

CONFIRA O VÍDEO DAS CÂMERAS DE SEGURANÇA QUE MOSTRAM O ATAQUE AO INSTITUTO

 

O documento foi produzido pelo próprio Instituto. “Em um momento onde certos setores atacam a liderança do ex-presidente Lula e lançam mentiras sobre suas atividades, vale conhecer o amplo trabalho no Brasil e no mundo, e divulgar contra as mentiras espalhadas por certos setores da imprensa”, diz texto divulgado pela Secretaria Nacional de Organização do partido.

A Operação Lava Jato, da Polícia Federal, constatou que a Camargo Corrêa – empreiteira sob suspeita de ter participado de cartel para fraudes em contratos da Petrobrás – repassou R$ 3 milhões para o Instituto Lula, entre os anos de 2011 e 2013.

A informação consta do laudo 1047/2015, anexado no início de junho aos autos da investigação. Na ocasião, o Instituto já esclareceu, por sua Assessoria de Imprensa. “Os valores citados foram doados para o Instituto Lula para a manutenção e desenvolvimentos de atividades institucionais, conforme objeto social do seu estatuto, que estabelece, entre outras finalidades, o estudo e compartilhamento de políticas públicas dedicadas à erradicação da pobreza e da fome no mundo.”

Lula e o Instituto não são alvos de investigação na Lava Jato. A constatação do repasse de R$ 3 milhões se deu na quebra de sigilo da empreiteira, medida que buscava identificar pagamentos à empresa de consultoria do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil no Governo Lula).

“Vamos divulgar amplamente este material nas redes sociais”, anuncia o PT em referência ao relatório das atividades do Instituto.

O relatório vai abranger as mais diversas frentes de atuação do Instituto nos últimos quatro anos. “Desde a preservação do acervo histórico do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, até o trabalho de cooperação e intercâmbio com a África e a América Latina.”

O documento também conta a história de 25 anos do atual Instituto Lula desde que era conhecido como IPET, na década de 1990, e depois como Instituto Cidadania. “O ex-presidente, depois de dois mandatos, retornou para a mesma residência que tinha antes de ser eleito e para o mesmo escritório onde trabalhava antes de ser presidente.”

A Secretaria Nacional de Organização do partido destaca, ainda. “Para resgatar num único documento o registro desse trabalho e possibilitar que pessoas de boa fé conheçam esse histórico, divulgamos a retrospectiva que você pode acessar e consultar através do link: http://goo.gl/R4RWSO.

COM A PALAVRA, A SECRETARIA DE SEGURANÇA DE SÃO PAULO

Nessa madrugada, uma pequena bomba de fabricação caseira foi lançada no Instituto Lula, na Rua Pouso Alegre, no Ipiranga, área do 17ºDP. Houve danos materiais de pequena monta e não há feridos. O Secretário de Segurança, Alexandre de Moraes, conversou pela manhã com o Ministro da Justiça. A perícia já foi determinada e as investigações já começaram.

Tudo o que sabemos sobre:

Instituto Lula

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.