Influenciador e namorado acusam seguranças de homofobia e agressão em casa de shows no Rio

Influenciador e namorado acusam seguranças de homofobia e agressão em casa de shows no Rio

Leonardo Gannancyr relata que ficou 'envergonhado' com episódio em Itaboraí, a 125 quilômetros da capital fluminense, na madrugada desta sexta-feira, 1, e fez queixa à Polícia

Jayanne Rodrigues

02 de abril de 2022 | 07h00

O influenciador Leonardo Gannancyr acusou seguranças da casa de show ItaMusic, em Itaboraí, interior do Rio, de agressão e homofobia após ele e o namorado serem expulsos da festa. Através das redes sociais, o influenciador narrou a sequência de fatos ocorridos na madrugada de sexta-feira, 1, até o momento em que foram expulsos do local. “Chamaram meu namorado de veadinho”. A confusão teria começado no instante em que o namorado do influenciador foi até o banheiro. Segundo relato de Gannancyr, o companheiro dele disse que estava ‘muito apertado’ e fez um gesto na calça enquanto estava na fila, o que teria motivado o comportamento hostil do segurança. O casal já registrou boletim de ocorrência. 

Em entrevista ao Estadão, Leonardo afirmou que o namorado foi surpreendido com um mata-leão e chutes. Nesse intervalo de tempo, o influenciador pediu para um amigo filmar a briga. Nos stories do influenciador, é possível notar uma discussão entre os funcionários e o influenciador. Já na área externa, ele conversa com outras pessoas que também contam terem sido vítimas de supostas agressões dos seguranças. O casal foi para a festa acompanhar a apresentação da cantora Ludmilla. “Eu estou expondo para vocês verem que não é mentira”, afirmou. Veja o vídeo:

Segundo o casal, a polícia que prestava assistência na entrada da festa foi escutar os seguranças. Eles teriam dito que a irmã do influenciador teria desmaiado no meio da festa, por esse motivo eles foram retirados do show. Leonardo refutou a versão dos funcionários. Sem resolução do caso, eles foram em três delegacias na madrugada, mas todas estavam fechadas. “Estou indo na delegacia junto com ele para poder dar parte”, detalhou nos vídeos. Na 72ª DP do Mutuá eles foram orientados por policiais a registrar um b.o online. Na sequência das publicações, ele alegou que estava se sentindo envergonhado por “uma situação desnecessária de seguranças incompetentes”, escreveu. 

“Isso só criou um trauma. O medo hoje é muito mais alto, a gente não sabe o que pode acontecer”, desabafou o influenciador. Ao longo do dia, Leonardo compartilhou depoimentos de testemunhas que afirmaram ter presenciado a cena. “Eu vi o momento em que eles pegaram seu namorado pelo pescoço sem nem uma conversa nem nada. Outro veio e enforcou sem nem saber do que se tratava”. 

Moradores de São Gonçalo, município a 23 quilômetros de Itaboraí, local onde foi realizada a festa, o casal está preocupado com possíveis retaliações dos organizadores da casa de show. A Polícia Civil informou que o caso está sendo apurado e foi registrado como lesão corporal na delegacia de Itaboraí. 

COM A PALAVRA, A ITAMUSIC

A reportagem do Estadão tentou contato com a ItaMusic por ligação e WhatsApp, mas não houve retorno. O espaço está aberto para manifestação (jayanne.rodrigues@estadao.com)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.