‘Imediato recambiamento do sentenciado Paulo Salim Maluf’

‘Imediato recambiamento do sentenciado Paulo Salim Maluf’

Juiz Bruno Macacaro, de Brasília, expediu ofício para a Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo para que seja providenciada a transferência do deputado e ex-prefeito de São Paulo preso deste quarta-feira, 20

Breno Pires/BRASÍLIA e Cecília Lago

21 de dezembro de 2017 | 16h28

O juiz Bruno Aielo Macacari, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, expediu nesta quinta-feira, 21, o ofício 32500/2017, por meio do qual determina o ‘imediato recambiamento do sentenciado Paulo Salim Maluf’. O despacho foi endereçado ao superintendente da Polícia Federal em São Paulo, delegado Disney Rosseti.

Maluf, condenado a 7 anos, nove meses e dez dias por lavagem de dinheiro que teria desviado dos cofres públicos quando exerceu o mandato de prefeito de São Paulo (1993-1996), entregou-se à PF na manhã de quarta-feira, 20 – horas depois que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, ordenou o cumprimento da sentença.

Aos 86 anos, Maluf tenta, por meio de seus advogados, suspender a ordem de Fachin. A defesa pediu ao juiz de Execuções Penais de Brasilia que autorize o ex-prefeito a ficar em prisão domiciliar.

Os advogados alegam que Maluf está doente – com problemas cardíacos, hérnia de disco e câncer na próstata, do qual operou em 1997, logo que deixou a Prefeitura paulistana.

Desde que chegou à PF, Maluf mal se alimenta. Seus advogados dizem que ele ‘está arrasado, abalado’.

Nesta quarta, 20, o juiz Bruno Macacaro determinou a remoção de Maluf para a ala dos idosos no Centro de Detenção Provisória da Penitenciária da Papuda, onde estão outros políticos, como o ex-senador Luiz Estevão, preso pelo suposto desvio de dinheiro das obras do Fórum Trabalhista de São Paulo, nos anos 1990.

Nesta quinta, 21, o juiz de Execuções Penais foi incisivo. Por meio do ofício endereçado ao chefe da PF em São Paulo, o magistrado foi direto ao ponto ao ‘solicitar as providências necessárias ao imediato recambiamento do sentenciado Paulo Salim Maluf, filho de Maria Stefano Maluf, da Comarca de São Paulo para este Distrito Federal, observando as recomendações contidas na decisão proferida por este Juízo nesta data’.