Ideli acusada de receber R$ 300 mil de caixa dois

Ideli acusada de receber R$ 300 mil de caixa dois

Ex-ministra e ex-senadora pelo PT teria recebido o valor para sua campanha ao governo de Santa Catarina

Fábio Serapião, Fábio Fabrini, Breno Pires

12 de abril de 2017 | 05h00

Ideli Salvatti. Foto: Ueslei Marcelino /Reuters

Ideli Salvatti. Foto: Ueslei Marcelino /Reuters

A ex-ministra e ex-senadora Ideli Salvatti (PT) é acusada de ter recebido R$ 300 mil da Odebrecht por meio de caixa 2. A acusação foi feita pelos delatores Valter Luis Arruda Lana e Benedicto Barbosa da Silva Júnior.

Documento

Na petição enviada pela Procuradoria-Geral da República ao ministro Edson Fachin, relator dos processos da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, os ex-executivos da Odebrecht afirmaram que o repasse a Ideli foi feito para atender um pedido do ex-prefeito do município de Joinville (SC), Carlito Merss, também do PT.

Os R$ 300 mil foram repassados ‘a pretexto de sua campanha eleitoral’, quando Ideli disputou o governo de Santa Catarina, ‘recursos que não teriam sido contabilizados’.

Como não tem foro privilegiado, a investigação sobre o caso foi enviada para a Justiça Federal de Santa Catarina.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: