Homem que não usa nome verdadeiro há 30 anos é preso em flagrante pela PF após saque fraudulento de benefício do INSS

Homem que não usa nome verdadeiro há 30 anos é preso em flagrante pela PF após saque fraudulento de benefício do INSS

Agentes da Polícia Federal e do Núcleo de Inteligência da Previdência surpreenderam acusado quando saía de agência bancária em Presidente Prudente, no interior de São Paulo

Redação

07 de janeiro de 2022 | 15h35

Em uma ação conjunta com o Núcleo de Inteligência da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista do Ministério do Trabalho e Previdência, agentes da Polícia Federal em Presidente Prudente, no interior paulista, prenderam nesta sexta-feira, 7, em flagrante, um homem suspeito cometer crimes de estelionato em diferentes Estados, sacando fraudulentamente benefícios do INSS.

Os investigadores o abordaram logo após ele sacar a aposentadoria de um terceiro, usando documento falso. De acordo com a corporação, o preso confessou os crimes e afirmou que há 30 anos não usa o seu nome verdadeiro.

Durante a abordagem, os agentes identificaram que o suspeito carregava diversos documentos contendo sua foto, mas com dados de outras pessoas, diz a PF. Na ocasião, o homem até tentou se passar por uma das identidades falsas que utilizava e por isso também será indiciado pelo delito de uso de documento falso.

A PF indica que pelo menos uma outra fraude perpetrada pelo mesmo homem já foi confirmada, mediante saques do benefício de aposentadoria em Brasília, no Distrito Federal.

PF prende em flagrante homem suspeito de cometer crimes de estelionato em diferentes Estados, sacando fraudulentamente benefícios do INSS. Foto: Polícia Federal

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.