Grupo paga R$ 265 milhões à Petrobrás em acordo de leniência na Lava Jato

Grupo paga R$ 265 milhões à Petrobrás em acordo de leniência na Lava Jato

Technip Brasil e Flexibrás transferiram segunda parcela dos R$ 819 milhões que deverão arcar como reparação de danos, devolução de lucros e pagamento de multas

Redação

27 de junho de 2020 | 12h55

A Petrobrás recebeu R$ 265 milhões em restituições previstas em acordo de leniência firmado pelas empresas Technip Brasil e  Flexibras com a Operação Lava Jato em 2019. O valor é referente à segunda parcela dos R$ 819 milhões que as empresas deverão arcar como reparação de danos, devolução de lucros e pagamento de multas previstas pelo Ministério Público Federal junto da Controladoria-Geral da União (CGU) e Advocacia-Geral da União (AGU).

Documento

O acordo foi firmado no ano passado e se refere a investigações de pagamento de propinas a pessoas ligadas à Technip Brasil e à Flexibras. A proposta contou com atuação conjunta da CGU, AGU e MPF com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ, na sigla em inglês).

O primeiro pagamento, de R$ 313 milhões, foi feito em julho do ano passado.

Além dos valores, as empresas deverão apresentar informações e provas relevantes sobre a participação de terceiros nos crimes investigados pela Lava Jato, além de criar métodos de compliance e combate à corrupção.

Levantamento da Lava Jato aponta que mais de R$ 4 bilhões já foram recuperados por meio de acordos de leniência, acordos de colaboração premiada, termos de ajustamento de conduta e renúncias voluntárias de réus e investigados na Operação. A expectativa da Procuradoria é recuperar outros R$ 10 bilhões nos próximos anos.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.