Grampo de Lula cita ‘Aragão’, novo ministro da Justiça

Grampo de Lula cita ‘Aragão’, novo ministro da Justiça

'Às vezes até fico pensando se o Aragão deveria cumprir um papel de homem naquela porra, porque o Aragão parece nosso amigo, parece, parece, parece, mas tá sempre dizendo 'olha...', diz Lula para Paulo Vannuchi

Ricardo Brandt, Julia Affonso, Fabio Fabrini e Fausto Macedo

16 de março de 2016 | 19h45

Eugênio Aragão. Foto: André Dusek/Estadão

Eugênio Aragão. Foto: André Dusek/Estadão

A Polícia Federal monitorou conversas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que citam o novo ministro da Justiça Eugênio Aragão em uma conversa com Palo Vannuchi, ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Alvo da Operação Aletheia – 24 ª fase da Operação Lava Jato –, Lula é monitorado, aparentemente, tentando exercer influências no governo e na Justiça, segundo investigadores. O juiz federal Sérgio Moro baixou o sigilo dessas interceptações telefônicas nesta quarta-feira, 16, depois da nomeação do ex-presidente para ministro da Casa Civil.

“O problema é o seguinte Paulinho, nós temos que comprar essa briga. eu sei que é difícil, sabe. Eu as vezes até fico pensando se o Aragão deveria cumprir um papel de homem naquela porra, porque o Aragão parece nosso amigo, parece, parece, parece, mas tá sempre dizendo ‘olha… sabe, porra”, diz Lula para Vannuchi. Para os investigadores, trata-se do subprocurador Eugênio Aragão, novo ministro da Justiça.

TRANSCREVE LULA VANUCCHI

TRANSCREVE LULA VANUCCHI 2

Os dois falavam sobre contatos, sem citar nomes. Lula fala de um procurador da Lava Jato. “Aquele filho da p.. daquele procurador antes de dar a notícia da intimação para o advogado na quinta-feira, deu para a Globonews.”

[veja_tambem]

“Nos vamos pegar esse de Rondônia agora vou colocar a Fátima Bezerra e a Maria do Rosário em cima dele. Saber porque eu até tirei um sarro da Clara Ant, vocês ficam procurando o que fazer, faz um movimento das mulheres contra esse filho da p…, que ele batia em mulher, levava a mulher no culto religioso, deixava ela se fuder, dava chibatada nela.”

Moro afirmou em sua decisão que “em alguns diálogos, fala-se, aparentemente, em tentar influenciar ou obter auxílio de autoridades do Ministério Público ou da Magistratura em favor do ex-Presidente”.

TRANSCREVE LULA VANUCCHI 3

 

TRANSCREVE LULA VANUCCHI 4

Informação privilegiada. O juiz da Lava Jato registra que Lula sabia ou desconfiava que era monitorado. “Rigorosamente, pelo teor dos diálogos degravados, constata-se que o ex-Presidente já sabia ou pelo menos desconfiava de que estaria sendo interceptado pela Polícia Federal, comprometendo a espontaneidade e a credibilidade de diversos dos diálogos.”

“Se eu não estiver preso eu vou”, afirma Lula em outra conversa com o ex-ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, um dos principais interlocutores do ex-presidente, sobre um evento em que participaria o ex-presidente. “Daqui para a frente vou defender essa coisa do PT essa coisa do petróleo.”

O juiz da Lava Jato remeteu o conteúdo referente a Lula para o Supremo Tribunal Federal (STF), após ele ser nomeado ministro da Casa Civil, nesta quarta-fera. “A interceptação foi interrompida.” O juiz registra que “alguns diálogos sugerem que tinha conhecimento antecipado das buscas efetivadas em 4 de março de 2016.” Neste dia, o ex-presidente foi alvo da Operação Aletheia e levado coercitivamente para depor. Sua casa e a dos filhos passaram por buscas.

 

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato

Tendências: