Governador do Tocantins na PF

Governador do Tocantins na PF

Marcelo Miranda foi intimado pela Operação Pontes de Papel que investiga supostos desvios de mais de R$ 400 milhões de construção de pontes e rodovias do Estado

Julia Affonso

06 Março 2018 | 15h35

Marcelo Miranda. Foto: Elizeu Oliveira/Governo do Tocantins

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda (MDB), prestou depoimento à Polícia Federal nesta terça-feira, 6, no âmbito da Operação Pontes de Papel, deflagrada pela manhã. A investigação mira supostos desvios de mais de R$ 400 milhões de valores que deveriam ser destinados à execução de obras públicas de construção de pontes e rodovias no estado.

Os valores gastos pelo Estado nas obras investigadas chegaram, de acordo com a PF, a R$ 1,4 bilhão. A estimativa é de que foram desviados cerca de 30% dessa quantia.

Também foi intimado a depor o ex-governador do Tocantins Siqueira Campos (PSDB).

 

Cerca de 160 policiais federais cumprem 59 mandados judiciais, sendo 31 mandados de intimação e 28 mandados de busca e apreensão nos Estados de Tocantins, Goiás, Bahia, Mato Grosso e Distrito Federal.

A PF apura desvios de recursos públicos, fraudes licitatórias, peculatos, corrupções ativas, passivas, crimes contra o sistema financeiro, fraudes na execução de contratos administrativos e cartel de um esquema que teria se infiltrado no Governo do Estado do Tocantins.

“A investigação começou após solicitação do Superior Tribunal de Justiça para que a Polícia Federal promovesse a sistematização de dados relacionados a superfaturamento e ordens de pagamentos emitidas em determinados contratos, bem como identificação dos responsáveis pelos eventuais desvios”, informa a nota da PF.

Durante a apuração, os investigadores identificaram ‘que havia nas fraudes sempre o envolvimento de um núcleo político, um núcleo de empresários e um núcleo de servidores públicos e funcionários’. Neste, estariam incluídos os membros da comissão de licitação, fiscais, diversos comissionados e funcionários de empresa.

O nome da operação faz referência a construção de inúmeras pontes que não passaram de “papel”, tendo em vista a inexecução das obras.

COM A PALAVRA, MARCELO MIRANDA

NOTA À IMPRENSA

Nesta terça-feira, 6, o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, cancelou sua participação em eventos oficiais para prestar depoimento na Polícia Federal. Marcelo Miranda está tranquilo e diz que continuará colaborando com a Justiça.

Assessoria de Imprensa
Governador do Tocantins

COM A PALAVRA, O EX-GOVERNADOR SIQUEIRA CAMPOS

Nota

O ex-governador José Wilson Siqueira Campos reitera que sempre cumpriu seu dever no comando do Poder Executivo ao buscar recursos para investimentos no Estado. No entanto, cabe reafirmar que Siqueira Campos ordenador de despesas, gestor de contrato ou responsável por medições de responsabilidade técnica. Há farta jurisprudência no Judiciário sobre esse tema. Ainda assim, ele jamais deixará de contribuir com a Justiça e esclarecer o que lhe for possível.