Golpistas se passam por servidores do Tribunal de Contas da União para aplicar conto do Plano Collor

Golpistas se passam por servidores do Tribunal de Contas da União para aplicar conto do Plano Collor

Estelionatários ligam para vítimas e dizem a elas que possuem valores a receber decorrentes de perdas financeiras do ano 1992

Pedro Prata

02 de setembro de 2019 | 16h44

Golpistas estão se passando por servidores do Tribunal de Contas da União para aplicar golpes financeiros por telefone.

Eles ligam para as vítimas e informam a elas que têm valores a receber decorrentes de perdas financeiras referentes ao Plano Collor, de 1992.

Como condição para ter o dinheiro, é exigido que a vítima faça um depósito bancário antecipado.

‘Caso receba alguma ligação do tipo, desconfie’, orienta o TCU. ‘Não passe seus dados pessoais ou entregue qualquer valor’. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A Assessoria de Comunicação do TCU informou que a Corte de contas jamais ‘entra em contato direto com cidadãos exigindo depósitos bancários’.

“Caso receba alguma ligação do tipo, desconfie”, orienta o TCU. “Não passe seus dados pessoais ou entregue qualquer valor. As falsas instruções dadas na ligação devem ser ignoradas e o contato deve ser denunciado à Polícia.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.