Gilmar pede explicações ao TRF-2 sobre prisão de deputado na Furna da Onça

Gilmar pede explicações ao TRF-2 sobre prisão de deputado na Furna da Onça

A operação mira um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada em órgãos da administração estadual do Rio que teria movimentado R$ 54,5 milhões

Rafael Moraes Moura e Amanda Pupo/BRASÍLIA

20 Dezembro 2018 | 08h26

O ministro do STF Gilmar Mendes Foto: Andre Dusek/Estadão

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quarta-feira (19) pedir explicações ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) antes de decidir sobre o pedido de liberdade do deputado André Corrêa (DEM), um dos 10 parlamentares presos no âmbito da Operação Furna da Onça.

A Furna da Onça mira esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada em órgãos da administração estadual do Rio que teria movimentado R$ 54,5 milhões. Em 14 de dezembro, o Ministério Público Federal da 2ª Região denunciou os deputados por nomeações viciadas, propinas e ‘prêmios’.

“Solicitem-se informações, com urgência, ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região”, determinou Gilmar Mendes.

Mais conteúdo sobre:

STFGilmar Mendes