Ministro dá 5 dias para Janot se manifestar sobre pedido de Temer por suspeição

Ministro dá 5 dias para Janot se manifestar sobre pedido de Temer por suspeição

Edson Fachin, relator da Lava Jato e da JBS no Supremo, quer palavra do procurador-geral da República ante arguição da defesa do presidente que defende seu impedimento nas investigações sobre o peemedebista

Luiz Vassallo e Breno Pires

10 Agosto 2017 | 18h51

Rodrigo Janot. Foto: Reprodução

O relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal Edson Fachin concedeu, nesta quarta-feira, 10, para que o procurador-geral da República Rodrigo Janot seja ouvido a respeito do pedido de suspeição, movido pelo advogado do presidente Michel Temer, Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, no âmbito do caso JBS.

Documento

O presidente Michel Temer havia pedido na última terça-feira, 8,  a suspeição – e impedimento – do procurador-geral da República. O defensor de Temer elencou 8 pontos que, segundo sustenta, comprovariam a parcialidade de Janot quando lida com investigações envolvendo o peemedebista.

OUTRAS DO BLOG: + PF aponta ‘série de irregularidades’ em Furnas

Lula livra Aécio

Bendine ‘abstêmio’ diz à PF que garrafas de vinho foram ‘presente’

Chefes do Ministério Público desafiam Gilmar a provar o que diz

Processo contra governador não precisa de autorização da Assembleia Legislativa, decide STF

Por meio de seu advogado, Mariz de Oliveira, o presidente alega que ‘já se tornou público e notório que a atuação do procurador-geral da República, em casos envolvendo o presidente da República, vem extrapolando em muito os seus limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa’.

“Todas as razões já explanadas demonstram à saciedade que a atuação do sr. procurador extrapola a normal conduta de um membro do Ministério Público. Restou nítido o seu inusitado e incomum interesse na acusação contra o presidente e na sua condenação em eventual ação penal (artigo 145, IV, e 148, I, do Código de Processo Civil).”

Em despacho na quarta-feira, 8, Fachin deu prazo de cinco dias para ouvir Janot.

“Após, cumpra-se o contido no artigo 104 do Código de Processo Penal, ouvindo-se o procurador-geral da República, no prazo de 5 (cinco) dias.”

Mais conteúdo sobre:

Michel Temer