Fabiano Contarato registra boletim de ocorrência na PF após filho ser exposto nas sociais

Fabiano Contarato registra boletim de ocorrência na PF após filho ser exposto nas sociais

Homem compartilhou foto do senador ao lado da criança de 7 anos: "Eu agora a pouco na praia e vem esse infeliz, sem vergonha, e ainda traz o filho adotivo para fazer "marketing" (sic)", diz publicação

Redação

15 de novembro de 2021 | 21h49

Senador Fabiano Contarato; “Não tolerarei qualquer ato de agressão aos meus filhos e à minha família”. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) registrou boletim de ocorrência na Polícia Federal nesta segunda-feira, 15, contra um homem que expôs o filho dele, de 7 anos, nas redes sociais.

Depois de voltar da Cúpula do Clima (COP-26), na Escócia, o senador levou o filho para um passeio na Praia de Itapuã, em Vila Velha, onde foi fotografado com a família. A imagem foi compartilhada por um homem identificado como Giovani Loureiro no Facebook com ataques ao parlamentar.

“Eu agora a pouco na praia e vem esse infeliz, sem vergonha, e ainda traz o filho adotivo para fazer “marketing”! Aqui no ES esse Senador de merda jamais será reeleito!!! Fabiano Contrarato!! Lixo. Fui muito infeliz em votar em você, meu maior arrependimento! (sic)”, diz a postagem.

Publicação que levou o senador Fabiano Contrarato a registrar boletim de ocorrência na PF. Foto: Reprodução

Em nota, o senador afirma que a publicação é ‘preconceituosa’ e direcionou ‘inadmissível ódio’ ao filho dele. “Nada foi tão doloroso, porém, quanto ver seu ultraje gratuito contra o Gabriel, uma criança inocente de sete anos, que teve sua imagem exposta nas redes e foi menosprezado apenas por ser meu filho e, sobretudo, por ser fruto de uma adoção”, afirma o texto.

Contarato usou como base do boletim o artigo 18 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O texto afirma que é ‘dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor’.

“Não tolerarei qualquer ato de agressão aos meus filhos e à minha família”, diz o senador. “Os interesses de menores indefesos devem ser colocados acima de tudo isso [querelas de ordem política]”, acrescenta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.