Ex-tesoureiro da campanha de Dilma manda a Moro fotos de presentes que ganhou da UTC

Ex-tesoureiro da campanha de Dilma manda a Moro fotos de presentes que ganhou da UTC

Lava Jato investiga se José de Filippi Júnior recebeu propina da empreiteira, em decorrência de contratos celebrados com a Petrobrás

Julia Affonso, Ricardo Brandt e Fausto Macedo

01 de abril de 2016 | 05h00


filippi-utc1

O ex-tesoureiro da campanha da presidente Dilma Rousseff (2010) José de Filippi Junior mandou ao juiz federal Sérgio Moro, que conduz a Operação Lava Jato, fotos d e presentes que ele disse ter recebido da empreiteira UTC Engenharia. Em depoimento em 4 de março, quando foi conduzido coercitivamente na Operação Aletheia, o ex-tesoureiro afirmou à Polícia Federal que João Henrique Worn, seu ‘taxista de confiança’, foi à sede da empresa ‘buscar brindes’.

A Operação Lava Jato investiga se Filippi recebeu propina da UTC, em decorrência de contratos celebrados com a Petrobrás. A casa do ex-tesoureiro e outros imóveis de sua propriedade foram alvo de busca e apreensão da Aletheia, desdobramento da Lava Jato que pegou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

José de Filippi. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

José de Filippi. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

filippi-utc2

Aos autos da operação foi anexado um documento com sete fotos dos presentes que Filippi afirma ter recebido da UTC. Nas imagens há uma mochila, dois porta-vinhos, uma pasta, duas sacolas com gravatas e uma caixa com tecido para terno.

“João Henrique Worn foi à sede da UTC em 30 de maio de 2014 para retirar um presente (gravata), tendo em vista que o peticionário (Filippi) faz aniversário dia 2 de junho”, afirma a petição subscrita pelos advogados Cristiano Avila Maronna e Carlos Alberto Pires Mendes, que defendem o ex-tesoureiro.

[veja_tambem]

“O peticionário ainda guarda alguns desses presentes: uma caixa contendo tecido para terno Loro Piana super 150, dois porta vinhos com as insígnias da UTC e CONSTRAN, uma mochila preta com a insígnia UTC, uma sacola preta com a insígnia UTC, além de sacolas com gravatas das marcas VR e Via Veneto (vide fotos abaixo). Caso Vossa Excelência entenda necessário, referidos presentes estão à disposição para juntada aos autos.”

A UTC é uma das empreiteiras envolvidas no esquema de corrupção e pagamento de propinas instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014. Segundo os investigadores, João Henrique Worn foi o responsável por receber, em nome de José de Filippi, entre 2010 e 2014, cerca de R$ 750 mil em diversas oportunidades na sede da UTC, conforme tabela apresentada pelo dono da UTC, Ricardo Pessoa, e o executivo ligado à empreiteira Walmir Pinheiro, ambos delatores da Lava Jato.

José de Filippi afirmou, em depoimento, que mantém relação com a UTC desde 2006 e que a empreiteira fez doações para a campanha presidencial de 2006 a 2010 de Lula e Dilma, respectivamente. O ex-tesoureiro disse que todas as doações eleitorais estão registradas e foram realizadas por meio de transferências eletrônica. “Nunca realizaram nenhuma transação envolvendo dinheiro em espécie.”

Tendências: