Ex-secretário de Cabral vai ser indiciado por corrupção, diz PF

AO VIVO

Eleições: 2020: notícias, resultados e apuração do 2° turno

Ex-secretário de Cabral vai ser indiciado por corrupção, diz PF

A Sérgio Côrtes, preso nesta terça-feira, 11, na Operação Fatura Exposta, também são atribuíds os crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa

Fausto Macedo e Julia Affonso

11 de abril de 2017 | 08h22

Sérgio Cabral e colegas de Governo em Paris. Fotos: Reprodução/Blog do Garotinho

Sérgio Cabral e colegas de Governo em Paris. Fotos: Reprodução/Blog do Garotinho

A Polícia Federal informou nesta terça-feira, 11, que o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes, do governo Sérgio Cabral (PMDB), e dois empresários serão indiciados por corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os três foram presos pela manhã na Operação Fatura Exposta.

A ação da PF foi deflagrada em parceria com o Ministério Público Federal e a Receita contra fraudes em procedimentos licitatórios do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO) e da Secretaria Estadual de Saúde. A Fatura Exposta é uma nova fase da Lava Jato no Rio.

Cem policiais federais cumprem 3 mandados de prisão preventiva, 20 mandados de busca e apreensão e 3 mandados de condução coercitiva, na capital fluminense e nos municípios de Mangaratiba/RJ e Rio Bonito/RJ. As ordens judiciais foram expedidas pela 7ª Vara Federal Criminal/RJ.

As investigações, iniciadas há cerca de 6 meses, indicam a participação no esquema do ex-secretário de governo do Rio e ex-diretor administrativo do INTO, e também de empresários do setor. Os servidores públicos envolvidos direcionavam licitações para beneficiar empresários investigados em troca do pagamento de propina no valor de 10% dos contratos.

Tudo o que sabemos sobre:

Operação Fatura ExpostaSérgio Cabral

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.