Dárcy Vera condenada por desviar verba da Stock Car

Dárcy Vera condenada por desviar verba da Stock Car

Ex-prefeita de Ribeirão Preto (PSD), que já está presa por outros supostos crimes, teria desaparecido com R$ 2,2 milhões recebidos do Ministério do Turismo

Rene Moreira, especial para o Estado

24 de abril de 2018 | 17h41

Dárcy Vera. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Franca – A ex-prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (PSD), foi condenada pela Justiça Federal a cinco anos de prisão por desviar verbas da Stock Car. A competição aconteceu na cidade em 2010 e teriam desaparecido R$ 2,2 milhões repassados pelo Ministério do Turismo para a divulgação da prova.

Dárcy, que já está presa por corrupção após ser investigada na Operação Sevandija, pegou agora cinco anos de prisão em regime semiaberto. Ela foi considerada culpada por crime contra as finanças públicas pelo juiz da 7ª Vara Federal de Ribeirão Preto, Roberto Jeuken.

A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) e a sentença prevê ainda a devolução do dinheiro. Por sua vez, Dárcy negou em depoimento ter cometido qualquer irregularidade, alegando que tomou somente decisões técnicas. Garantiu ainda ter investido a quantia na divulgação do evento.

A sentença foi proferida nesta segunda-feira, 23, e a advogada Cláudia Seixas, que defende a ex-prefeita, informou que ainda não foi notificada oficialmente, mas adiantou que apresentará recurso.

Cárcere

Dárcy Vera completa em maio um ano presa na Penitenciária de Tremembé (SP), mas por outro motivo. Ela teria recebido R$ 7 milhões de propina em um esquema envolvendo advogados e dirigentes do sindicato dos servidores do município.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.