“Eu cometi crimes”, confessa Léo Pinheiro, “estou aqui para falar a verdade”

“Eu cometi crimes”, confessa Léo Pinheiro, “estou aqui para falar a verdade”

Empreiteiro da OAS, cuja delação fracassou, foi interrogado nesta terça-feira, 13, pelo juiz federal Sérgio Moro na ação penal em que é réu por corrupção e lavagem de dinheiro

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, Julia Affonso, Fausto Macedo e Mateus Coutinho

13 de setembro de 2016 | 16h30

Léo Pinheiro. Foto: Reprodução

Léo Pinheiro. Foto: Reprodução

“Eu cometi crimes e para o bem da Justiça, do nosso País e da nossa sociedade, estou aqui para falar a verdade”, afirmou o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, ao juiz federal Sérgio Moro nesta terça-feira, 13. Léo Pinheiro foi interrogado em ação penal na qual é réu por corrupção e lavagem de dinheiro.

“Falar a verdade mesmo que esses fatos me incriminem”, declarou.

A ÍNTEGRA DO DEPOIMENTO DE LÉO PINHEIRO

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.