Entrega Simulada da PF aponta fraudes de R$ 10 mi no asfalto gaúcho

Entrega Simulada da PF aponta fraudes de R$ 10 mi no asfalto gaúcho

Operação desencadeada nesta quarta-feira, 7, investiga irregularidades em licitações para asfaltamento em seis municípios no noroeste do Estado

Luiz Vassallo

07 de junho de 2017 | 13h20

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 6, a Operação Entrega Simulada, que investiga prejuízo de R$ 10 milhões em 20 contratos de asfaltamento de ruas em municípios no noroeste do Rio Grande do Sul.

Segundo a PF, a investigação teve início em julho 2016 e descobriu uma suposta organização criminosa que fraudava licitações e, ao executar os serviços, pesava caminhões carregados com material diferente do previsto no edital para emitir comprovantes que simulam a entrega do asfalto nas obras abrangidas pelos contratos.

Os métodos do grupo inspiraram o nome da Operação Entrega Simulada. De acordo com a Polícia Federal, somente em uma das obras investigadas estima-se que foram desviadas aproximadamente 400 toneladas de asfalto.

Mais de 80 policiais federais saíram às ruas logo cedo para cumprir 9 mandados de prisão, 16 de busca e apreensão e 2 de condução coercitiva nas cidades de Frederico Westphalen, Seberi, Derrubadas, Vicente Dutra, Barra do Guarita e Porto Alegre.

Os presos e o material apreendido serão encaminhados para a sede da Polícia Federal em Santo Ângelo.

Tudo o que sabemos sobre:

Operação Entrega Simulada

Tendências: