Enquanto a crise não cede, em BH protesto contra Temer no café

Enquanto a crise não cede, em BH protesto contra Temer no café

Comerciante Rui Oliveira entrega à freguesia comandas com frase que pede saída do presidente interino

Mateus Coutinho

06 de julho de 2016 | 12h17

Enquanto a crise política não dá sinais de que vai acalmar e o processo de impeachment de Dilma Rousseff avança no Senado, uma cafeteria tradicional de Belo Horizonte resolveu registrar seus protestos nas comandas. Desde quinta-feira, passada, os consumidores que frequentam o Café Kahlua, no centro da capital mineira, são surpreendidos com um carimbo “Fora Temer” ao quitarem a conta.

A iniciativa surgiu do próprio dono do estabelecimento, o comerciante Rui Oliveira, que pretende ainda variar os protestos e começa nesta quarta, a partir das 18h, a carimbar as comandas de seus clientes com a frase “fica querida”, em apoio à presidente afastada Dilma Rousseff. “Será uma série de cinco carimbos até ele (Michel Temer) sair”, diz Rui, que comanda o local há 28 anos.

Ele diz ainda que sua freguesia já é tradicionalmente ‘mais de esquerda e que houve uma boa recepção’. “Outros clientes acharam desmedido, desproporcional”, comenta ele que disse não ter ouvido nenhum xingamento ainda.

IMG-20160705-WA0001

Tudo o que sabemos sobre:

ImpeachmentMichel Temerprotesto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.