Empresas e pessoas: o entusiasta e o bilhete dourado

Empresas e pessoas: o entusiasta e o bilhete dourado

Andreza Carício*

24 de maio de 2020 | 03h30

Andreza Carício. FOTO: DIVULGAÇÃO

De fato, vivenciamos um momento com muitos, e sérios, motivos para se preocupar. Fomos intimados para um passeio em uma montanha-russa de sentimentos conflitantes, por ninguém menos que o Universo. Goste ou não, este não foi um pedido com direito a resposta, mas ainda assim podemos aceitar a situação como um convite ao enfrentamento possível. 

Manter a sustentação emocional sem sentir medo não é uma tarefa fácil. O perigo iminente das possíveis perdas, são assustadores até mesmo para os mais fortes. Não proponho mudanças superficiais, ou reflexões profundas, peço que você simplesmente analise os fatos de uma pandemia, se está aqui lendo este texto é porque está vivo, agradeça.  

Agradeça se tem um local seguro para completar o isolamento, se tem a oportunidade de ficar em casa, se está empregado e faz home office e se seus filhos têm acesso a internet e dispositivos para realizar as aulas on-line. Sem demagogia, somos todos adultos imaturos que sequer sabemos lidar com a frustração, porque, afinal você sabe quantas pessoas estão nas ruas, crianças sem estudar e famílias sem comida? Já deu uma olhada no aumento do desemprego? De qualquer forma, se já sofreu alguma dessas consequências, você ainda está aqui, respirando!

E como atravessar tudo isso de forma positiva? Tenha engajamento e torne as pessoas ao seu redor entusiasmadas. Para que qualquer coisa cresça, é preciso um propósito em comum, ou seja, sua família ou os colaboradores de uma mesma empresa precisam estar sintonizadas com a mesma energia. Resolva o presente e defina prioridades. O economista italiano Vilfredo Pareto criou a famosa lei de Pareto em que explica que 80% das consequências advêm de 20% das causas. Tome atitudes intencionadas, escolha o que vai ouvir e ver. Este é um momento de sentir o que está a nossa volta.

Pense em todos os problemas que não conseguia resolver antes, agora perceba que este momento pode ser uma chance de compreender seu negócio ou as novas oportunidades de forma mais profunda. Será que com mais conhecimento você poderá fazer melhor? Será que pode ser vencedor se realmente entender qual o valor das coisas, para si mesmo, para os seus clientes? E se percebesse seus amigos, funcionários e companheiros dessa maneira? Tomando contato acerca do que é verdadeiramente importante, o que é possível fazer em termos de atitude, se você se tornar presente? É difícil solucionar os problemas quando estamos no piloto automático, pois nem percebemos que eles aconteceram. Quando passamos a viver no aqui e no agora, é possível descobrir um próximo nível em que a compreensão da vida nunca mais será a mesma. 

Minha sugestão está implícita exatamente nesta atitude: agradecer. Bem intencione suas energias. Os bem-intencionados não aceitam infortúnios, criam ao redor de si uma aura natural propiciadora de acontecimentos positivos tanto no campo material quanto no pessoal. Mesmo durante uma crise mundial há pessoas e empresas vivenciando um bom momento. Você pode ser um deles. Lembre-se dos fatos da pandemia, você está vivo, tem o bilhete dourado e ele é único.

*Andreza Carício, autora de Todo Santo Dia (Literare book), palestrante, tabeliã e CEO da marca Todo Santo Dia

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.