Empresário preso com faca em condomínio de promotor que denunciou seu pai

Empresário preso com faca em condomínio de promotor que denunciou seu pai

Emiliano Ferreira Leite, filho de ex-secretário de Obras de Vinhedo (SP), foi flagrado na noite deste sábado, 15, durante suposto atentado contra Rogério Sanches, do Ministério Público

Fausto Macedo e Fernanda Yoneya

16 Setembro 2018 | 00h00

Facas estavam com empresário Emiliano Ferreira Leite

O empresário Emiliano Ferreira Leite, filho do ex-secretário de Obras de Vinhedo (SP) Marcos Ferreira Leite, foi preso neste sábado, 15, após tentar invadir o condomínio Bosques de Grevílea, no município do interior paulista, onde mora o promotor de Justiça Rogério Sanches, portando uma faca. Emiliano foi detido antes de conseguir entrar na residência de Sanches.

O promotor Rogério Sanches é, atualmente, assessor do procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Poggio Smanio.

Em 2015, o pai de Emiliano foi sentenciado a 37 anos, 8 meses e 20 dias de reclusão, junto com o ex-prefeito de Vinhedo Milton Álvaro Serafim (32 anos e 4 meses de reclusão por crime de concussão), do PTB, e o ex-secretário de Administração Alexandre Ricardo Tasca (21 anos, 6 meses e 20 dias ).

Promotor Rogério Sanches

Emiliano afirmou que pretendia “perdoar” o promotor por ter acusado seu pai. Durante o processo, o empresário chegou a ser autuado por coação.

Sanches denunciou Marcos Ferreira Leite sob acusação de participação em esquema que obtinha “vantagens econômicas espúrias, como condição para a aprovação dos projetos na prefeitura de Vinhedo”.

A juíza Euzy Lopes Feijó Liberatti, da 2.ª Vara da Comarca de Vinhedo, autora da sentença de 2015, afirmou: “Os réus não tiveram qualquer pudor em exigir, reiteradamente, dos empreendedores, vantagens indevidas, pelo contrário, agiram com audácia, muitas vezes de forma ostensiva e sem rodeios, indo até os loteamentos e escolhendo seus lotes, certamente entre os melhores do empreendimento, agindo de forma a maquiar as ações praticadas, engendrando-as em detalhes, com a imposição de transmissões formalmente onerosas, sem que despendessem um centavo, e orientação aos empreendedores para que contabilizassem a falsa entrada dos valores, de modo a lhes assegurar impunidade, fazendo-o nas duas gestões em que se valeram da máquina administrativa”.

A reportagem está tentando localizar a defesa do empresário Emiliano Ferreira Leite. O espaço está aberto para manifestação.