Em voo, Paulinho da Força ouve ‘Paulinho da Farsa’, ‘golpista’

Em voo, Paulinho da Força ouve ‘Paulinho da Farsa’, ‘golpista’

Na noite de domingo, 19, deputado que votou pelo processo de impeachment de Dilma foi hostilizado por passageiros; nesta terça, em sua rede social, ele atribuiu o assédio à 'tropa petista'

Julia Affonso

21 de junho de 2016 | 10h51

 

Paulinho da Força. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Paulinho da Força. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

O deputado Paulinho da Força (SD-SP) foi hostilizado por passageiros de um voo na noite de domingo, 19. Em vídeo que circula nas redes sociais, um passageiro, em pé, chama o parlamentar de ‘Paulinho da Farsa’ e ‘golpista’. Em seguida, outros passageiros gritam em coro: ‘Golpista, golpista’.

Paulinho da Força votou a favor da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), em abril. Em sua rede social, nesta terça-feira, 21, o deputado afirmou que agradeceu ‘a todos os que se solidarizaram comigo contra a hostilização que sofri por parte de uma tropa petista no último domingo’.

“Continuarei meu trabalho por um país mais justo, com emprego e desenvolvimento para toda a população”, afirmou.

Nas imagens, o passageiro diz ‘não queremos corrupto ao nosso lado’. “Eu, como cidadão, fico indignado em viajar ao lado de uma pessoa que quer retirar direito dos trabalhadores.”

O vídeo mostra ainda que uma comissária abordando o passageiro, numa tentativa de acalmar a situação. “Senhor, por gentileza.”

A ÍNTEGRA DA MANIFESTAÇÃO DE PAULINHO DA FORÇA

“Durante mais de um ano, combati aqui na Câmara o governo da presidente Dilma, um governo corrupto, o governo da maior corrupção da história do Brasil, governo que paralisou o Brasil, que levou o País à maior crise econômica da história, milhares de pessoas desempregadas e empresas fechando. Por isso, fui um dos principais deputados que defenderam a cassação da presidente Dilma e por isso tenho sido hostilizado por pessoas, como vocês viram recentemente dentro de um avião. Pessoas que provavelmente perderam a sua mamata, suas benesses que tinham no governo federal. Por isso, quero agradecer a cada um de vocês que se solidarizaram comigo pelo Brasil a fora. Obrigado pelo apoio que tenho recebido à luta que tenho travado aqui em defesa de um Brasil melhor, um Brasil que possa definitivamente acabar com a corrupção.”

Mais conteúdo sobre:

Paulinho da Força