PF apreende R$ 463 mil novas buscas da Operação Contágio contra fraudes na pandemia

PF apreende R$ 463 mil novas buscas da Operação Contágio contra fraudes na pandemia

Agentes federais encontraram o dinheiro em um endereço de Cotia na manhã desta sexta-feira, 23, em desdobramento de investigação sobre desvios de verbas da saúde nas administrações municipais de Hortolândia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra

Redação

23 de abril de 2021 | 10h25

Operação Contágio. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal executou na manhã desta sexta, 23, mais um mandado de busca e apreensão no âmbito da Operação Contágio – investigação sobre supostos desvios na prestação de serviços da Saúde de municípios paulistas, em contratos que somados superam R$ 100 milhões – e encontrou ‘vultosa quantia em dinheiro em espécie’. Após horas de contagem dos valores, a corporação apontou que foram apreendidos R$ 463.845,00.

A diligência foi realizada após a PF verificar as imagens das câmeras de edifício identificado como outro endereço da Organização Social que é alvo das investigações. Nas gravações de segurança do prédio localizado em Cotia, a PF observou ‘a chegada de pessoas carregando uma mala e a saída de um indivíduo com um pacote aparentando conter dinheiro’.

A corporação monitorou o local, durante a noite, para então efetuar a apreensão nesta manhã.

A ‘Contágio’ foi aberta na última terça, 20, para investigar supostos desvios em contratos firmados pelas prefeituras de Hortolândia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra com uma organização social que está em nome de um veterinário de 28 anos, recém-formado e residente em Presidente Bernardes, município localizado a mais de 400 km dos locais em que os serviços seriam prestados.

A PF suspeita da subcontratação de outras empresas, algumas delas classificadas como ‘de fachada’ para a efetiva prestação de serviços. De acordo com a corporação, parte dessas companhias efetuaram centenas de saques em espécie que somam mais de R$ 18 milhões. O transporte do dinheiro era feito sob a escolta armada de um guarda civil municipal, suspeitam os investigadores.

Operação Contágio. Foto: Polícia Federal

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.