Em meio a crise, Petrobrás vai distribuir R$ 500 mil em prêmios para jornalistas

Estatal decide reeditar 'Prêmio Petrobrás de Jornalismo' e vai agraciar 36 trabalhos

Redação

10 de janeiro de 2015 | 05h01

Por Andreza Matais, Murilo Rodrigues Alves e Fábio Fabrini, de Brasília

Em meio a um escândalo de corrupção que afeta sua imagem e faz seu valor de mercado despencar, a Petrobrás vai distribuir quase meio milhão de reais em prêmios para jornalistas. A estatal decidiu reeditar o “Prêmio Petrobrás de Jornalismo”, criada no ano passado, e agraciará autores de 36 trabalhos, publicados em diferentes mídias, com cheques que variam de R$ 7.600 a R$ 31.800, somando R$ 489.500.

O valor é 337% maior do que o oferecido pelo Prêmio Esso, o mais prestigiado do jornalismo brasileiro que contempla 14 trabalhos, 22 a menos do que o da Petrobrás. A petroleira justificou ao Estado que manteve o prêmio mesmo na crise “por ser um evento anual”.

Conforme a empresa, o orçamento destinado à premiação é ínfimo em comparação ao da área de Comunicação Institucional da empresa.“Em 2013, ano de lançamento do prêmio, o orçamento da Comunicação Institucional foi de R$ 704 milhões de reais (1,09% do orçamento total da Petrobras S.A.) e o valor investido no Prêmio Petrobras foi de R$ 443.950,00, que correspondeu a 0,06% do orçamento total da Comunicação”, informou em nota. Conforme a Petrobrás, para a edição de 2014 os valores foram corrigidos pelo índice de inflação e o total será de R$ 489.500,00.

Tudo o que sabemos sobre:

PetrobrásPrêmio Petrobrás de Jornalismo