Em áudio, dona Marisa manda adeptos dos panelaços enfiarem panelas no c…

Em áudio, dona Marisa manda adeptos dos panelaços enfiarem panelas no c…

Ex-primeira dama diz que, em São Bernardo, quem protestou é “coxinha”

Fábio Fabrini, Andreza Matais e Fausto Macedo

17 de março de 2016 | 18h53

A presidente Dilma visitou o ex-presidente Lula e a mulher, Marisa Leticia, em São Bernardo do Campo, um dia após a condução coercitiva do petista. Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A presidente Dilma visitou o ex-presidente Lula e a mulher, Marisa Leticia, em São Bernardo do Campo, um dia após a condução coercitiva do petista. Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Em conversa grampeada pela Polícia Federal, a ex-primeira dama Marisa Letícia chamou de “coxinhas” e xingou adeptos dos panelaços contra o governo. Ao falar com o filho, Fábio Luís Lula da Silva, na noite de 23 de fevereiro, disse querer que as pessoas “enfiassem as panelas no c…”. Naquele dia, houve protestos contra um programa do PT veiculado na televisão.

As declarações constam de transcrição do diálogo feita pela Polícia Federal no inquérito da Operação Lava Jato que apura suposto recebimento de vantagens indevidas pelo ex-presidente e sua família.

[veja_tambem]

No telefonema, Fábio diz a Marisa que a família vive no “olho do furacão” e pergunta se teve muita “panela” em São Bernardo do Campo. Ela responde, conforme registrou a PF, que só nos prédios dos “coxinhas”, do pessoal que “não consegue comprar apartamento de R$ 500 mil e daí fica pagando”.

A ex-primeira dama também afirma não acreditar que em São Bernardo há panelaços, pois a cidade é terra de “lutador”, “trabalhador”. O filho, então, retruca que isso vai mudar nas eleições.

 

Tudo o que sabemos sobre:

LulaMarisa Leticiaoperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: