Eleições 2018: Mais de 2,9 milhões serão identificados pela biometria em São Paulo

Eleições 2018: Mais de 2,9 milhões serão identificados pela biometria em São Paulo

Em outros 21 municípios paulistas, a identificação será híbrida

Redação

02 Setembro 2018 | 05h00

FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Na corrida eleitoral de 2018, mais de 2,9 milhões eleitores, ou seja, 8,9% do eleitorado total do Estado de São Paulo, serão identificados apenas pela biometria ao votar. Já em outros 21 municípios, a identificação será híbrida.

As informações foram divulgadas pela Coordenadoria de Comunicação Social do Tribunal Regional Eleitoral paulista. Os eleitores que serão identificados somente pelas digitais estão distribuídos em 100 municípios paulistas, dos quais 85 concluíram o procedimento em março de 2018. Entre essas cidades, destacam-se Guarulhos e Sorocaba, que totalizam um milhão e 272 mil eleitores sujeitos à biometria obrigatória (43,2%).

Nestas eleições gerais, 33.040.411 eleitores estarão aptos a votar no Estado de São Paulo, o maior colégio eleitoral do país. O eleitorado paulista representa 22,4% do total brasileiro, que é de 147.302.354 eleitores.

A identidade do eleitor é confirmada no momento do voto ao posicionar o dedo no leitor da urna eletrônica, sendo dispensado de assinar o caderno de votação.

Para votar, é necessário apresentar documento de identificação com foto ou baixar o e-Título, que valerá como documento para quem já fez a biometria. O aplicativo pode ser baixado na App Store e no Google Play.

No início do cadastramento obrigatório em Guarulhos, o município contava com quase 900 mil eleitores, mas, após a atualização do cadastro eleitoral com o consequente cancelamento de títulos, reduziu para 814.342. Devido à essa redução do eleitorado, a cidade da Grande São Paulo, que era o segundo maior colégio eleitoral do Estado, passou a figurar na terceira posição, sendo ultrapassada por Campinas, que hoje conta com 849.127 eleitores.

Em Sorocaba, a redução do número do eleitorado após a biometria obrigatória foi menos significativa. Dos 462.626 eleitores totalizados no início do cadastramento ficaram 458.748. A cidade manteve a posição de oitavo maior colégio eleitoral de São Paulo.

Identificação híbrida

A identificação do eleitorado será híbrida em 21 municípios paulistas. Nessas cidades, os eleitores com dados biométricos coletados serão identificados pelas digitais, já os que não fizeram a biometria serão identificados da forma tradicional.

Confira a lista de cidades onde haverá a identificação híbrida.