Eduardo Cunha pode criar ‘dores de cabeça’ para governo Temer, prevê The New York Times

Eduardo Cunha pode criar ‘dores de cabeça’ para governo Temer, prevê The New York Times

Prisão de ex-presidente da Câmara repercute intensamente na imprensa internacional

Mateus Coutinho, Julia Affonso e Fausto Macedo

19 de outubro de 2016 | 21h04

A prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nesta quarta-feira, 19, repercutiu na imprensa internacional que destacou o papel do peemedebista na abertura do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

O The New York Times lembra que o ex-parlamentar até pouco tempo atrás era um importante aliado do presidente Michel Temer (PMDB) e que teve sua prisão decretada após os investigadores apontarem o risco de ele prejudicar o andamento da Operação Lava Jato.
CUNHANYT
O jornal americano lembra ainda que, após ser cassado em setembro deste ano, o peemedebista começou a criticar publicamente Temer e seus ministros, e que ele também anunciou que iria escrever um livro sobre o processo de impeachment.

Para The New York Times, caso decida colaborar com a Lava Jato e contar o que sabe, o ex-deputado pode derrubar outros políticos importantes ligados ao esquema de corrupção na Petrobrás e criar mais “dores de cabeça” para o governo Temer.

cunhawsj
The Washington Post lembrou que o peemedebista enfrenta uma série de investigações e foi acusado de receber propinas milionárias para si mesmo e para outros políticos.
CUNHAWASHINGTONPOST

A publicação afirma ainda que, após a prisão de Eduardo Cunha, que sempre foi próximo de Temer, o presidente encurtou a viagem que estava fazendo ao Japão para retornar ao Brasil.

A rede britânica BBC apontou que Cunha foi, durante anos, um dos políticos mais poderosos do País e que o fato de possuir dupla nacionalidade (brasileira e italiana) também pesou para a decisão do juiz Sérgio Moro em decretar sua prisão preventiva.

BBCCUNHA