Doações de Dilma e Aécio vieram do mesmo caixa, afirma delator ao TSE

Ricardo Pessoa, da UTC, nega que doações eleitorais para as duas campanhas presidenciais, porém, tivessem relação com o esquema de corrupção na Petrobrás

Redação

08 de outubro de 2016 | 04h50

 

Ricardo Pessoa, dono da UTC que virou delator da Lava Jato. Foto: Reprodução

Ricardo Pessoa, dono da UTC que virou delator da Lava Jato. Foto: Reprodução

 

Em depoimento na ação que pede à cassação da chapa Dilma-Temer eleita em 2014, o executivo da UTC e delator Ricardo Pessoa voltou a comentar sobre a relação da UTC com o esquema de corrupção na Petrobrás e no setor elétrico e os acertos de propina para bancar partidos, sobretudo o PT e o PMDB.

Ele também relatou que as doações eleitorais de sua empresa para as campanhas presidenciais de Dilma – Temer e Aécio Neves – Aloysio Nunes, em 2014, vieram do mesmo caixa das empresas do Grupo UTC e não tinham relação com o esquema de corrupção na Petrobrás.