Cientista político sugeriu Palocci na Fazenda, aponta grampo de Lula

Cientista político sugeriu Palocci na Fazenda, aponta grampo de Lula

No dia 8 de março, ex-presidente conversa com ex-professor de Ciência Política sobre a alternativa para sair da crise e diz considerar a hipótese 'muito difícil'

Mateus Coutinho, Julia Affonso, Ricardo Brandt e Fábio Fabrini

17 de março de 2016 | 11h14

O ex-ministro Antonio Palocci. Foto: André Dusek/Estadão

O ex-ministro Antonio Palocci. Foto: André Dusek/Estadão

Em um dos diálogos interceptados pela Operação Aletheia, desdobramento da Lava Jato, o ex-presidente Lula conversou com o cientista político Alberto Carlos que sugeriu para que o Ministério da Fazenda fosse oferecido para o ex-titular da pasta do governo Lula e ex-ministro da Casa Civil no primeiro mandato de Dilma, Antonio Palocci, como uma das alternativas para a saída da crise política e econômica no País.

No diálogo de 8 de março, Alberto Carlos faz duras críticas ao juiz Sérgio Moro, a quem classifica de “tucano” e ligado à “opus dei”, afirma que a Justiça brasileira é “autoritária” e sugere ao ex-presidente que assuma a Casa Civil e que Palocci assuma a Fazenda.

“Eu mandei, eu fiz o balão de ensaio com os meus clientes. Mandei um informativo trabalhando com a seguinte hipótese. Joguei, é uma hipótese, da minha cabeça mesmo. Você: Ministro (da Casa Civil); e o Palocci na Fazenda. Cara, nego começou a me ligar, “vai acontecer isso?!” Não, eu falei, é só uma hipótese. Acaba a crise, acaba! Põe o mercado no bolso, e faz o que tem que ser feito, acabou! Porra, só o PT tem isso, tem os dois quadros que acabam com a crise, caralho! Pô, ta esperando o que?! Que arranjo vocês estão esperando?!”, afirma Roberto Carlos a Lula.

[veja_tambem]

O petista então responde que essa hipótese é “muito difícil”, mas que Dilma já chegou a oferecer a Casa Civil para ele. “Não, não tô esperando nenhum arranjo não. Pra mim é muito difícil essa hipótese. Na verdade, ela já ofereceu (a Casa Civil par ao Lula), sabe?! Mas eu vou ter uma conversa hoje, que, depois eu te ligo”, disse Lula.

O cientista político, por sua vez, diz que “tá todo mundo fodido”, em referência aos vários políticos e partidos investigados pela Lava Jato, reitera que apenas Lula teria credibilidade para tirar o País da crise, mesmo que sua nomeação provocasse vários protestos e fosse alvo de duras críticas.

Ex-ministro de Lula e Dilma e um dos principais nomes do PT, Antonio Palocci deixou a Casa Civil em 2010 após vir à tona que seu patrimônio aumentou 20 vezes entre 2006 e 2010, durante o governo Lula. Atualmente ele também é alvo de investigação na Lava Jato.

COM A PALAVRA, A ASSESSORIA DE ANTONIO PALOCCI:

“Não houve convite ou mesmo sondagem a Antonio Palocci para que ele ocupe o Ministério da Fazenda”

Tudo o que sabemos sobre:

Antonio PalocciLulaoperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: