Deputado do Avante promoveu duas vezes servidora fantasma, diz Raquel

Adalberto Cavalcanti foi denunciado pela procuradora por peculato entre 2015 e 2016 ao contratar de forma fraudulenta uma funcionária particular de sua secretária parlamentar; político teria se apropriado de R$ 93 mil

Luiz Vassallo

18 de abril de 2018 | 05h00

A procuradora-geral da República Raquel Dodge denunciou por peculato o deputado federal Adalberto Cavalcanti (Avante-PE) em um caso envolvendo a apropriação de salários de uma funcionária fantasma. Segundo a acusação, o parlamentar contratou uma mulher que prestava serviços pessoais para uma de suas assessoras e tomou R$ 93 mil. Tratada como vítima na denúncia, ela alegou nem saber que estava nomeada na Câmara.

De acordo com a denúncia, a secretária parlamentar Sônia Martins, que trabalha para Cavalcanti ‘procurou Juliana Ruthe Cardoso Santana, que, juntamente com seu marido Izaque Pereira de Araújo, trabalhava na chácara da denunciada
e do seu então marido João Wellington Pereira, e a informou que a Câmara dos Deputados pagaria aos servidores e aos funcionários dos servidores um auxílio de R$ 500,00’.

“Sônia Martins de Souza pediu os documentos pessoais de Juliana Ruthe (RG, titulo de eleitor e certidão de nascimento dos filhos), levou a vítima a um cartório no Núcleo Bandeirantes/DF e pediu que ela “assinasse 3 (três) vias de determinado documento sob o pretexto de abrir 3 (três) contas bancárias”6 . SÔNIA MARTINS DE SOUZA alegou que era necessária a abertura de três contas diferentes pois não sabia precisar em qual banco o benefício seria depositado”, narra.

Segundo Raquel, ‘além da documentação acima elencada, Sônia Martins de Souza providenciou para a posse de Juliana Ruthe na Câmara dos Deputados o atestado falso’.

A secretária parlamentar teria ainda aberto contas bancárias em nome de Ruthe para o recebimento dos valores. Raquel cita que a funcionária fantasma foi promovida duas vezes. “Em 01.02.2016, dois meses após Juliana Ruthe “iniciar o exercício do referido cargo em seu gabinete”, o Deputado Federal ADALBERTO CAVALCANTI RODRIGUES alterou o nível de remuneração do cargo exercido por Juliana Ruth de CD—CC-SP 25, COM GRB, para CD-CC-SP25, GRG21, apesar de ela nunca ter exercido o cargo, informação que o Deputado tinha conhecimento, pois Juliana Ruthe havia sido nomeada para o cargo de secretária parlamentar de maior remuneração, ante a relevância, em tese, das atribuições que deveria exercer.22 Em 25.05.2016, outra vez o Deputado Federal requereu ao Diretor de Recursos Humanos a alteração da remuneração de Juliana Ruthe Cardosa Santana”.

COM A PALAVRA, ADALBERTO

A reportagem entrou em contato com o gabinete e fez ligações para o celular do deputado. O espaço está aberto para manifestação.

Tudo o que sabemos sobre:

Adalberto Cavalcanti

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: