Deputado distrital protocola pedido de CPI para investigar atos de Ibaneis durante a pandemia

Deputado distrital protocola pedido de CPI para investigar atos de Ibaneis durante a pandemia

Leandro Grass (Rede) afirma que governo do Distrito Federal falta com a transparência na compra de insumos e equipamentos para combater a covid-19; requerimento já tem o mínimo de assinaturas necessárias

Paulo Roberto Netto

06 de julho de 2020 | 21h58

O deputado distrital Leandro Grass (Rede) protocolou pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar atos do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), no combate à pandemia do novo coronavírus. O requerimento já recebeu oito assinaturas – o mínimo necessário para levar o caso à Mesa Diretora da Câmara Legislativa.

Se a comissão for instalada, cinco deputados ficarão responsáveis por conduzir os trabalhos da CPI.

Documento

Grass cita a falta de transparência do governo distrital com a compra de insumos para combater a covid-19, apontando denúncia de desvio de respiradores no Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal ‘por parte de um de seus diretores’. O parlamentar cita também ‘denúncias de sobrepreço e superfaturamento de compras no Hospital de Campanha do Estádio Mané Garrincha’.

“Testes rápidos comprados com preços muito diversos e alienados, vejam só, de empresas de brinquedo e alimentação. Escassez de profissionais para o combate da Covid-19 e o que é pior: ausência de medicamentos para o tratamento nas unidades de terapia intensiva e a divulgação errônea de leitos específicos para o tratamento da Covid-19, com grave descompasso entre as informações da Sala de Controle e a Central de Regulação de Leitos”, afirmou.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). Foto: Dida Sampaio / Estadão

Na semana passada, o Ministério Público do Distrito Federal e a Polícia Civil deflagraram a Operação Falso Negativo, para apurar irregularidades na compra de testes para a Covid-19 pela gestão Ibaneis Rocha. Segundo os investigadores há fortes indícios de superfaturamento na aquisição dos insumos e ainda evidências de que os testes comprados ‘seriam imprestáveis para a detecção eficiente ou de baixa qualidade na detecção’ do novo coronavírus.

Entre os alvos da operação estavam o subsecretário de Administração Geral da Secretaria de Saúde do DF, Iohan Andrade Struck.

O deputado menciona decisão da juíza Raquel Soares Chiarelli, da 21ª Vara do Distrito Federal, que cobrou a apresentação de informações sobre o número de equipamentos, leitos, insumos e recursos humanos destinados ao combate à pandemia. A ordem partiu após Ibaneis defender, e posteriormente decretar, a reabertura total do comércio no Distrito federal.

“Não se quer, com essa comissão, impedir que o Poder Executivo atue. Ao contrário, o povo é o maior interessado na atuação eficaz do Poder Executivo”, apontou Grass.

COM A PALAVRA, O GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
“O pedido para a abertura de CPI ainda precisa ser analisado pela Mesa Diretora da CLDF. Apesar da Casa não estar oficialmente em recesso, para ocorrer sessão deliberativa será necessária a convocação de uma reunião extraordinária”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: