Deputada representa contra policial por ‘vamos todos na Esplanada brincar com os comunas’

Deputada representa contra policial por ‘vamos todos na Esplanada brincar com os comunas’

Corregedoria-Geral da Polícia Militar no Distrito Federal já investiga policial militar Rodrigo Jardim por postagem em rede social que, segundo o Ministério Público, representa ‘discurso de ódio’ a manifestantes que protestavam contra cortes na educação na quarta, 15

Pepita Ortega

17 de maio de 2019 | 13h45

A deputada Erika Kokay (PT-DF), que faz parte da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, fará representação, nesta sexta-feira, 17, contra o policial Rodrigo Jardim que, na manhã de quarta, 15, teria publicado no Instagram, uma foto fardado ao lado de colegas, em um veículo da corporação.

A imagem tinha como legenda a frase ‘E vamos todos para o extra na Esplanada brincar com os comunas’, em referência à manifestação contra cortes na educação pública que acontecia em Brasília.

O texto era seguido de emoticons de uma bomba, uma explosão e um taco de beisebol.

Segundo a parlamentar, a postura dos policiais que deveriam garantir o direito à manifestação é ‘lamentável’.

Em trecho da representação divulgado por sua assessoria de imprensa, a deputada indica que a postura do PM é ‘recheada de ódio’ e ‘busca apontar ou criar inimigos imaginários (comunistas), sem que haja qualquer capacidade de compreender que as pessoas estão nas ruas para evitar retrocessos na educação’.

A Corregedoria-Geral da Polícia Militar do Distrito Federal investiga o caso.

Na quarta, 15, a Promotoria de Justiça Militar do Ministério Público do DF, enviou um ofício ao corregedor-geral da PM requisitando a apuração das ‘transgressões disciplinares’ atribuídas ao policial militar Rodrigo Jardim.

Tendências: