Depois do ‘japonês da federal’, ‘Pedaladas da Tia Wilma’ e ‘cartinha’ de Temer viram marchinhas

Depois do ‘japonês da federal’, ‘Pedaladas da Tia Wilma’ e ‘cartinha’ de Temer viram marchinhas

Advogado e compositor Thiago Vasconcellos aproveita o agitado cenário político para fazer novas composições carnavalescas brincando com a situação de Dilma e de seu vice

Mateus Coutinho

10 de dezembro de 2015 | 12h54

DIDA1 BSB DF 24 11 2015 NACIONAL DILMA ROUSSEFF/RADIODIFUSAO A presidente Dilma Rousseff com o vice presidente, Michel Temer durante cerimonia de anuncio dos criterios de adaptacao de outorgas de radiodifusao AM para FM, no Palacio do Planalto, em Brasilia. FOTO:DIDA SAMPAIO/ESTADAO

A presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Enquanto o Congresso e o Palácio do Planalto não encontram uma saída para a crise que assola o País, a situação delicada do governo federal serve de inspiração para marchinhas de carnaval. Depois de homenagear o agente da Polícia Federal Newton Ishii, conhecido como “japonês da federal”, o advogado e compositor Thiago Vasconcellos de Souza, de 36 anos, criou as melodias “Tia Wilma e a bicicleta” e “Guarde bem sua cartinha”, em referência à presidente Dilma Rousseff e seu vice Michel Temer.

Divulgada na quarta-feira, “Guarde bem sua cartinha” foi inspirada no texto encaminhado por Temer à presidente com várias críticas sobre a suposta falta de confiança da gestão da petista em relação ao PMDB. “Meu latim, com você não gasto mais/Está tudo acabado, aqui jaz…/Nosso amor virou rancor
Não me escreva nunca mais”, começa a música. Confira abaixo:

Em seguida, foi a vez das pedaladas fiscais, manobras utilizadas pela gestão Dilma que foram consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas da União e embasam o pedido de impeachment da presidente. Em uma referência à presidente, a música brinca com as justificativas do governo para as pedaladas e com o risco de queda de Dilma. “A tia Wilma pedalou por todo mundo/E agora já não tem pra onde ir/ Cuidado tia Wilma, não se canse/ É bom descansar pra não cair”. Veja a composição:

Segundo Thiago Souza, a inspiração para as composições vieram do agitado cenário político que, junto com a Lava Jato, são assuntos que não saem do imaginário da população. Diferente da composição do ‘japonês da federal’, contudo, as marchinhas sobre Dilma e Temer não foram inscritas em nenhum concurso de carnaval.