Delúbio foragido já pede habeas no Supremo

Delúbio foragido já pede habeas no Supremo

Solicitação da defesa do ex-tesoureiro do PT, condenado a seis anos de reclusão na Lava Jato, será analisada pelo ministro Edson Fachin

Rafael Moraes Moura/BRASÍLIA

23 Maio 2018 | 22h00

Delúbio Soares é ex-tesoureiro do PT. Foto: André Dusek/Estadão

BRASÍLIA – A defesa do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares entrou nesta quarta-feira (23) com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar a sua prisão. O pedido de liberdade será analisado pelo ministro Edson Fachin.

Após a rejeição do último apelo contra condenação na Lava Jato em segunda instância, o juiz federal Sérgio Moro mandou prender Delúbio. Até agora, o ex-tesoureiro, que pegou uma pena de 6 anos de reclusão por lavagem de dinheiro, não foi preso.

Delúbio foi sentenciado pelo suposto envolvimento em empréstimo de R$ 12 milhões tomado pelo pecuarista José Carlos Bumlai junto ao Banco Schahin, em outubro de 2004. O dinheiro era destinado ao PT, segundo a força-tarefa da Lava Jato.

O magistrado expediu também mandados contra Enivaldo Quadrado, Luiz Carlos Casante e Ronan Maria Pinto, também condenados na mesma ação.