Delegados da Lava Jato serão homenageados por entidade de classe em Brasília

Delegados da Lava Jato serão homenageados por entidade de classe em Brasília

Dezesseis policiais receberão placa por sua atuação na maior operação de combate à corrupção já realizada no País

Fausto Macedo e Julia Affonso

02 de dezembro de 2015 | 07h00

Foto: Fábio Motta/Estadão

Foto: Fábio Motta/Estadão

Dezesseis delegados de Polícia Federal serão homenageados nesta quinta-feira, 3, em Brasília, por sua atuação na Operação Lava Jato. A homenagem será feita antes da posse do novo presidente da Associação Nacional dos Delegados da PF, Carlos Eduardo Sobral. As equipes de Curitiba e de Brasília irão receber uma placa. “Esse é o momento de destacar o trabalho das autoridades policiais que, no dia-a-dia, presidindo inquéritos e coordenando operações policiais, trazem esperança de um futuro melhor para a sociedade brasileira”, afirma Sobral.

O novo presidente sucede Marcos Leôncio Ribeiro, que ocupou o cargo máximo da entidade durante 3 anos e oito meses. Leôncio Ribeiro deve voltar às atividades de Polícia em Brasília. “Com a homenagem à Operação Lava Jato, a Associação dos Delegados de Polícia Federal reconhece a fundamental importância de cada operação policial, de cada inquérito e de cada Delegado que, atuando na atividade fim, contribui para a Polícia Federal ser orgulho nacional”, afirma Leôncio Ribeiro.

Os delegados que a entidade homenageará esta noite são os responsáveis pela maior e mais contundente investigação já realizada no País contra a corrupção. A Lava Jato desmontou sólido esquema de propinas encravado na Petrobrás entre 2004 e 2014.

A investigação já entrou para a história do País. Dezenas de deputados, senadores, governadores e ex-parlamentares são alvo de uma devassa sem precedentes. Importantes ex-dirigentes da estatal petrolífera foram presos e condenados.

Os delegados são de várias regiões do País. Uma parte está concentrada em Curitiba, base da missão Lava Jato. Outra, em Brasília, integra o Grupo de Trabalho com atuação perante o Supremo Tribunal Federal. Outros delegados estão de volta à Superintendência de origem, como São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoPolícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.