Contadora do setor de propinas da Odebrecht depõe a Moro

Contadora do setor de propinas da Odebrecht depõe a Moro

Ex-secretária Maria Lúcia Tavares foi a primeira a revelar aos investigadores como funcionava o estruturado setor da empresa para pagamentos ilegais

Redação

03 de fevereiro de 2017 | 11h22

Primeira funcionária da Odebrecht a colaborar com a Justiça, a ex-secretária do departamento de propinas da empreiteira e delatora Maria Lúcia Tavares depos nesta sexta-feira, 3, ao juiz Sérgio Moro em Curitiba como testemunha de acusação na ação penal que tem como réus o ex-ministro Antônio Palocci e ex-dirigentes da cúpula da Odebrecht, incluindo Marcelo Odebrecht.

Confira a íntegra do depoimento nesta sexta-feira:

 

Após uma carreira de quase quarenta anos na empresa, onde começou a trabalhar em 1977, Maria Lúcia Guimarães Tavares foi presa em fevereiro na Operação Acarajé, 23ª fase da Lava Jato, e, em troca da liberdade e de um possível perdão judicial, relatou aos investigadores o passo a passo de uma vida dedicada à empreiteira e também a rigorosa rotina das propinas para diretores de estatais, agentes públicos e políticos.

 

 

Notícias relacionadas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.