Delator aponta ‘romaria’ de políticos por ‘doações’

Delator aponta ‘romaria’ de políticos por ‘doações’

Em seus depoimentos à Procuradoria-Geral da República, Sérgio Machado revelou que deputados e senadores de seis partidos, 'da esquerda à direita', o procuravam na Transpetro durante seus onze anos de gestão

Mateus Coutinho, Isadora Peron e Gustavo Aguiar

16 de junho de 2016 | 04h30

Em uma das delações mais bombásticas até agora na Lava Jato, o ex-presidente da Transpetro e até pouco tempo atrás homem de confiança dos caciques do PMDB, Sérgio Machado relevou a ‘romaria’ de políticos, da esquerda à direita, que o procuraram na estatal para pedir ‘doações eleitorais’ de empreiteiras.

Além de seus padrinhos políticos, que o indicaram ao cargo, o delator listou outros 16 políticos de seis partidos, incluindo o presidente em exercício Michel Temer: PP, PT, PMDB, PC do B, PSDB e DEM

Aos investigadores, contudo, Machado, que já foi líder do PSDB no Senado e também filiado ao PMDB, foi categórico ao afirmar que todas as doações que pedia das empresas não eram lícitas. “Embora a palavra propina não fosse dita, esses políticos sabiam, ao procurarem o depoente, não obteriam dele doação com recursos do próprio, enquanto pessoa física, nem da Transpetro, e sim de empresas que tinham relacionamento contratual com a Transpetro”, disse.

“Que quando chamava uma empresa para instruí-la a fazer doação oficial a um político, o depoente sabia que isso não era lícito e que a empresa fazia a doação em razão dos contratos que tinha com a Transpetro”, segue o delator. Ele disse ainda que tinha o poder de excluir da lista de companhias que podiam ser contratadas pela estatal aquelas que não pagassem propinas.

Todos os políticos citados por Machado negam irregularidades nas doações que receberam.

OS POLÍTICOS QUE FIZERAM ‘ROMARIA’ PARA PEDIR DINHEIRO A SÉRGIO MACHADO:

 

MICHEL TEMER E VALDIR RAUPP:

Michel Temer. Foto: André Dusek/Estadão

Michel Temer. Foto: André Dusek/Estadão

 

doacaochalita

doacaochalita2 IDELI SALVATI:

Ideli Salvatti. Foto: Ueslei Marcelino /Reuters

Ideli Salvatti. Foto: Ueslei Marcelino /Reuters

doacaoideli

HENRIQUE ALVES:

Henrique Eduardo Alves. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Henrique Eduardo Alves. Foto: Dida Sampaio/Estadão

 

doacaohenriquealves1

doacaohenriquealves2

JOSÉ AGRIPINO E FELIPE MAIA:

Agripino Maia. Foto: Estadão

Agripino Maia. Foto: Estadão

doacaoagripino

GARIBALDI ALVES E WALTER ALVES:

Garibaldi Alves Filho. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Garibaldi Alves Filho. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

doacaogaribaldialves JORGE BITTAR:

jorgebittardiv

Jorge Bittar. Foto: Divulgação

doacaojorgebittar

FRANCISCO DORNELLES:

dornellesdiv

O governador do Rio, Francisco Dornelles. Foto: Divulgação

doacaodornelles

EDSON SANTOS:

edsonsantosdiv

Edson Santos. Foto: Divulgação

doacaoedsonsantos

JANDIRA FEGHALI E LUIZ SÉRGIO:

jandiraestadao

A deputada Jandira Feghali. Foto: Estadão

doacaojandira

CÂNDIDO VACCAREZZA:

Cândido Vaccarezza. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Cândido Vaccarezza. Foto: Dida Sampaio/Estadão

doacaovaccarezza

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoSérgio Machado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: