Defesa admite que Dirceu recebeu R$ 3,5 milhões da UTC

Segundo advogado, pagamento foi por serviços de consultoria realizados pelo ex-ministro da Casa Civil para empreiteira

Redação

26 de junho de 2015 | 22h41

Por Andreza Matais e Fábio Fabrini, de Brasília, e Fausto Macedo

José Dirceu é um dos investigados pela Lava Jato. Foto: Dida Sampaio/Estadão

José Dirceu é um dos investigados pela Lava Jato. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O criminalista Roberto Podval, que defende José Dirceu, confirmou nesta sexta-feira, 26, que o ex-ministro da Casa Civil no governo Lula recebeu cerca de R$ 3,5 milhões da UTC Engenharia. Mas Podval ressaltou. “José Dirceu recebeu por serviços de consultoria efetivamente prestados à UTC”.

Dirceu foi sócio, com seu irmão, da JD Assessoria e Consultoria, que está desativada. A JD é alvo da Operação Lava Jato por suspeita de ter sido usada para captar dinheiro de propinas do esquema de corrupção, propinas e cartel na Petrobrás.

A defesa do ex-ministro nega taxativamente que valores ilícitos tenham transitado pela conta da JD Assessoria. A defesa afirma que nenhum contrato da JD com empreiteiras tem relação com empreendimentos da estatal petrolífera.

“De fato, José Dirceu prestou serviços para a UTC e isso já foi, inclusive, comunicado pela defesa ao juiz Sérgio Moro (que conduz as ações penais da Operação Lava Jato)”, declarou Podval. “Juntamos contrato e informamos os valores recebidos, algo em torno mesmo de R$ 3,5 milhões.”

Podval faz uma ressalva. “A origem do dinheiro do Ricardo Pessoa eu não tenho condição de falar. Eu não sei. Recebemos licitamente, por conta de um contrato de prestação de serviços realmente executado.”

O criminalista destacou que os valores divulgados ‘batem com o que foi comunicado ao juiz Moro’.

“Já faz algum tempo que fizemos essa comunicação ao magistrado”, disse Roberto Podval. “Informamos todos os valores pontualmente, de acordo, inclusive, com o contrato de consultoria firmado com a UTC Engenharia.”

Segundo Podval, o ex-ministro viajou para o exterior para atender compromissos previstos contratualmente. “José Dirceu viajou para o Peru e para a Espanha, onde prestou serviços de consultoria (para a UTC ). Está tudo bem documentado.”

Tudo o que sabemos sobre:

José Dirceuoperação Lava JatoUTC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: