‘Curioso é que é o único governador sorrindo’, diz pintor de Serra no Bandeirantes

‘Curioso é que é o único governador sorrindo’, diz pintor de Serra no Bandeirantes

Gregório Gruber, prestigiado pelos quadros de paisagens urbanas, já ilustrou em óleo sobre tela os ex-governadores Alberto Goldman e Cláudio Lembo; governo do estado desembolsou R$ 85 mil pelo quadro

Luiz Vassallo

19 de abril de 2018 | 05h00

ADSE497 BSB – 04/02/2015 – SERRA / SENADO – POLITICA – Senador José Serra PSDB SP nos corredores do Senado Federal, em Brasilia.
FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADAO

Por R$ 85 mil, o rosto de um José Serra (PSDB) sorridente vai passar a ocupar, nos próximos dias, espaço na galeria dos governadores do Palácio dos Bandeirantes. O valor foi desembolsado pelo governo estadual ao pintor Gregório Gruber, prestigiado por retratar paisagens urbanas, e experiente em ilustrar chefes do Executivo paulista – ele já pintou outros dois ex-governadores.

+ Empresário recorre contra pedido do MP brasileiro na Suíça

O retrato de Serra, que foi governador entre 2007 e 2010, ficará ao lado de outros de ex-governadores no primeiro andar do Palácio dos Bandeirantes.

+ Ex-diretor diz que só conhece o termo ‘abadá’ do carnaval baiano

Gruber foi contratado com inexigibilidade de concorrência pública, que, segundo o governo está prevista no artigo 25º da lei de licitações. O texto prevê que não há necessidade de certame ‘para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública’.

+ Rosa arquiva inquérito contra Serra na Lava Jato

A obra ainda será inaugurada nos próximos dias, mas o autor detalha. “Aparece um pedaço da bandeira de São Paulo. Tem um detalhe curioso porque [Serra] é o único entre os outros governadores que aparece sorrindo”.

+ Depoimentos em inquérito citam repasses ao PSDB

E ainda comenta a reação de pessoas para quem já mostrou a obra. “Foi o comentário das pessoas do Palácio. As pessoas diziam: nossa, ele é uma pessoa tão séria, mas o retrato transmite um outro lado”.

“Da minha parte, eu faço uma criação independente da foto, né. A foto é uma coisa fria, que na minha visão, não vale para ser o retrato”.

Gregório, que retratou os também tucanos Cláudio Lembo e Alberto Goldman, é conhecido pelas pinturas de paisagens. Ele é filho de outro conhecido do Palácio, Mário Gruber, que foi chamado pelo ex-governador Paulo Egydio (75-79) para registrar em óleo sobre tela 13 chefes do executivo paulista – entre eles, Adhemar de Barros, Carvalho Pinto, Paulo Maluf e Jânio Quadros.

Lembo e Goldman posaram para Gruber. Com Serra, o ritual não se repetiu. Ele teve de se basear em uma foto oficial fornecida pelo governo. “Da minha parte, eu queria que ele tivesse posado. Eu gosto do contato, mas as pessoas de cima que decidem”.

“Como ele tá saindo do forno, eu custo para assimilar como foi, como as pessoas vão receber, posso falar que fiquei orgulhoso do Goldman e do Lembo, mas o Serra, por ser uma encomenda de retrato, ainda não tenho minha avaliação precisa para te falar”, diz, evitando avaliações.

O artista evita avaliar a gestão de seus retratados. “Realmente, para fazer o retrato, a gente tem um pouco se esvaziar de informações. Não levei em conta nada que fosse a coisa em si”.

“Tive que fazer uma neutralização da parte política porque tinha que concentrar em uma coisa muito voltada para a arte e a comunicação”, conta.

COM A PALAVRA, O GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

O contrato com Luiz Gregório Novaes para pintura da tela do ex-governador José Serra está amparado na Lei Federal Nº 8.666/1993, artigo 25, inciso III, que prevê inexigibilidade de licitação quando houver necessidade de aquisição de trabalho artístico fornecido por produtor exclusivo consagrado pela crítica com notória especialização. Gregório Gruber, como é conhecido no meio artístico, é filho do pintor Mário Gruber, autor de retratos de outros ex-governadores. Gregório dá continuidade e preserva o mesmo estilo estético das obras anteriores. O Palácio dos Bandeirantes é também uma Casa Museu, com exposições temporárias e permanentes, como é o caso das pinturas de ex-governadores, expostas ao público no primeiro andar. O quadro está pronto e será inaugurado nos próximos dias. O valor pago pela produção é compatível com o preço praticado no mercado.

COM A PALAVRA, SERRA

O senador não quis se manifestar.

Tudo o que sabemos sobre:

José Serraretrato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.