Cunhado nega caixa dois e diz que aproximava Alckmin de empresariado para palestras

Cunhado nega caixa dois e diz que aproximava Alckmin de empresariado para palestras

Adhemar Cezar Ribeiro, irmão de Dona Lu, depôs ao Ministério Público Estadual de São Paulo, na quarta-feira, 18

Fabio Leite

24 de julho de 2018 | 05h49

FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

O cunhado do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), Adhemar César Ribeiro, negou, em depoimento ao Ministério Público Estadual de São Paulo, ter recebido dinheiro para campanhas políticas do tucano. Apontado por delatores como suposto arrecadador, ele prestou esclarecimentos em inquérito civil na Promotoria do Patrimônio Público e Social do Estado.

Ministra do STJ livra Alckmin do rastro da Lava Jato

O Estado apurou que o cunhado do ex-governador disse que intermediava a relação do tucano com empresários, inclusive para realização de palestras, mas negou ter recebido dinheiro para campanha política.

Inquérito sobre suposto caixa 2 a Alckmin deve mudar de instância pela 6ª vez

O depoimento foi prestado ao promotor Ricardo Manuel Castro.

Procurado pela reportagem, o promotor disse que não se manifestaria porque o inquérito está sob sigilo. O advogado Benedicto Porto Neto, que defende Ribeiro, não retornou à reportagem.

Promotor critica ‘indevida avocação’ de Smanio no inquérito de Alckmin

Delação. No acordo de colabotação da Odebrecht, são citados repasses de R$ 10,3 milhões não contabilizados para campanhas de Alckmin.

Em depoimentos feitos no âmbito da Lava Jato, três colaboradores da Odebrecht (Benedicto Barbosa Junior, Carlos Armando Paschoal e Arnaldo Cumplido) citaram repasses de recursos a Alckmin a título de “contribuição eleitoral” nas campanhas de 2010, quando o tucano foi eleito governador pela terceira vez, e 2014, quando foi reeleito.

Promotoria chama Alckmin para depor dia 15

As doações não contabilizadas teriam contado com a participação do cunhado do pré-candidato a presidente, Adhemar Cesar Ribeiro, também investigado no inquérito, e de Marcos Monteiro, identificado nas planilhas da empreiteira com os codinomes ‘Salsicha’ e ‘M&M’.