Eduardo Cunha, que diz ter aneurisma, se recusou a fazer exames médicos

Eduardo Cunha, que diz ter aneurisma, se recusou a fazer exames médicos

A informação foi gravada em áudio pelo diretor do Departamento Penitenciário do Paraná, Luiz Alberto Cartaxo; em audiência com o juiz Sérgio Moro, nesta terça, 7, o ex-presidente da Câmara pediu liberdade alegando problemas de saúde

Beatriz Bulla, enviada especial a Curitiba

08 de fevereiro de 2017 | 14h07

Eduardo Cunha. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Eduardo Cunha. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) se recusou a fazer exames médicos nesta quarta-feira, 8, segundo relato do diretor do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná, Luiz Alberto Cartaxo. A informação foi gravada em áudio pelo diretor, que deve detalhar o caso em coletiva de imprensa ainda nesta tarde.

Ontem, em audiência com o juiz Sérgio Moro, Cunha disse ter um aneurisma cerebral e relatou que não há condição de tratamento médico no presídio onde se encontra. De acordo com advogados do peemedebista, a família do ex-deputado entregou exames médicos que comprovam a situação e serão entregues à Justiça.

Hoje, o Depen pretendia fazer exames médicos para comprovar a doença, mas Cunha não quis se submeter aos procedimentos. Cartaxo relata que o ex-deputado informou ao corpo médico do Complexo-Médico Penal (CMP) em 21 de dezembro possuir a doença, mas não encaminhou os exames relativos ao diagnóstico do aneurisma.

De acordo com Cartaxo, tudo será relatado ao juiz Sérgio Moro, responsável pela ação penal na qual Cunha é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas por suposto recebimento de propina relativo a um negocio da Petrobrás na África e manutenção do dinheiro em contas secretas na Suíça.

Moro poderá fazer a determinação pela realização de exames médicos, caso a defesa protocole pedido de liberdade ou prisão domiciliar em razão da doença. Até agora, no entanto, o pedido de revogação da prisão preventiva de Cunha feito por seus advogados não usou esse fundamento. Até esta manhã, a defesa do advogado não havia sido comunicada da intenção do Depen em submetê-lo a exames médicos.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo CunhaSérgio MoroLava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.