Controladoria cassa aposentadoria de médico que não fez plantão durante 8 anos

Controladoria cassa aposentadoria de médico que não fez plantão durante 8 anos

Valdemar Lichtenfels trabalhava no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina desde 1991, e foi para a inativa em 2015

Pedro Prata

13 de novembro de 2019 | 10h05

A Controladoria-Geral da União cassou a aposentadoria do médico Valdemar Lichtenfels, do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago, da Universidade Federal de Santa Catarina, por improbidade administrativa e abandono do cargo.

Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Foto: GoogleMaps/Reprodução

A punição é resultado de Processo Administrativo Disciplinar e a decisão foi publicada no Diário Oficial da União de 29 de outubro.

Valdemar trabalhava no Hospital Universitário desde 1991.

A investigação apontou que ele deixou de comparecer aos plantões de sua responsabilidade entre 2004 e 2012, e pagava a outro médico para substituí-lo.

A Corregedoria-Geral da União também encontrou informações falsas na ficha de frequência do médico, como registros nos horários de trabalho em dias que ele estava trabalhando em outros lugares.

Punição foi publicada no Diário Oficial da União de 29 de outubro. Foto: DOU/Reprodução

Ainda segundo a CGU, ele recebia o salário integral, mesmo sem cumprir a carga horária de 20 horas semanais.

Valdemar se aposentou em maio de 2015.

COM A PALAVRA, O HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

A reportagem aguarda o posicionamento do Hospital Universitário. O espaço está aberto para manifestação. (pedro.prata@estadao.com)

COM A PALAVRA, O MÉDICO VALDEMAR LICHTENFELS

A reportagem busca contato com a defesa do médico. O espaço está aberto. (pedro.prata@estadao.com)

Tendências: