Consórcio é um investimento?

Consórcio é um investimento?

Monica Saccarelli*

05 de março de 2020 | 10h00

Monica Saccarelli. FOTO: DIVULGAÇÃO

Alguém já deve, ao longo da sua vida, ter tentado te vender ou convencer a adquirir um consórcio. Talvez você tenha feito ou não, mas vale a reflexão: será que essa é uma boa alternativa? Apesar de ser um método já conhecido dos brasileiros e não causar tanto estranhamento quanto investimentos, existem formas mais assertivas de colocar o dinheiro e que vão gerar melhores resultados.

É que o consórcio é uma modalidade de crédito em grupo para a aquisição de algo como a compra da moto ou carro. O dinheiro arrecadado pelo pagamento das parcelas das pessoas que compõem o grupo gera um saldo que pode privilegiá-los durante o período de vigência. Se você não for contemplado, recebe seu dinheiro acumulado, mas sem o retorno financeiro que receberia caso ele estivesse aplicado.

O consórcio não tem retorno financeiro garantido. Porém, ainda não são todas as pessoas que conhecem alternativas para investir o dinheiro. Se tem um objetivo de compra, consegue se organizar ao fazer uma projeção de quanto o dinheiro vai render e, assim, do quanto será necessário poupar mensalmente para comprá-lo. Fica muito mais fácil. Você pode juntar o dinheiro em menos tempo do que esperaria para ser contemplado pelo consórcio. Fica algo muito mais assertivo.

E, lembre-se, nas aplicações se ganhaM juros. No consórcio, você paga.

*Monica Saccarelli, CEO da Grão

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.